Táxi Cristiano 24h - Sua opção de transporte pessoal em São Gabriel

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Sua formação não pode esperar - Ingresse na Urcamp!

Cotribá - Cooperativismo para a produtividade em São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Vem para a Unopar em São Gabriel!

Danilo Pires Assistência Técnica agora é Good Place, com o melhor em Apple

Curso Sargento Anderson - campeão de aprovações em São Gabriel e região

anúncio prefeitura sg dengue

Super Engenho São Gabriel - Mais qualidade para sua família

Foco no Futuro com a Urcamp - inscrições para o vestibular de verão abertas!

São Gabriel Saneamento - o melhor está por vir, acredite

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Urbano Alimentos - colaborando para o crescimento de São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Ajude o Rio Grande do Sul neste momento difícil! O Sicredi está nessa!

Drª Sandra Regina Marçolla Weber - na VidaMed

27 julho 2023

CASO GABRIEL | Ministério Público vai recorrer de decisão da Justiça Militar que absolveu policiais de ocultação de cadáver

MPRS vai recorrer de decisão da Justiça Militar que absolveu policiais de crimes de ocultação de cadáver e falsidade ideológica no Caso Gabriel (foto Tiago Coutinho/MPRS)

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) anunciou que irá recorrer da decisão do Tribunal de Justiça Militar, ocorrida nesta sexta-feira, referente ao caso da morte de Gabriel Marques Cavalheiro. Na ocasião, três policiais foram julgados, sendo que apenas um deles foi condenado a um ano de reclusão por falsidade ideológica, enquanto os outros dois foram absolvidos da acusação de ocultação de cadáver. O jovem, com 18 anos à época, faleceu em 12 de agosto de 2022, em São Gabriel.

O promotor de Justiça Luiz Eduardo de Oliveira Azevedo, representante do MPRS no julgamento, expressou sua convicção sobre a culpabilidade dos três policiais acusados no caso de Gabriel Marques Cavalheiro. Com o objetivo de reverter a decisão do Tribunal de Justiça Militar, o Ministério Público do Rio Grande do Sul recorrerá da absolvição de dois dos réus em relação à acusação de ocultação de cadáver. Apenas um dos policiais recebeu uma condenação de um ano de reclusão por falsidade ideológica. O jovem de 18 anos foi morto em São Gabriel, em 12 de agosto de 2022.

De acordo com a denúncia do MPRS, após a morte de Gabriel, os três policiais agiram em conjunto, ocultando o corpo da vítima e o transportando para o interior do município, onde o esconderam em um açude. Além disso, os réus forneceram informações falsas no boletim de ocorrência, alegando que haviam apenas abordado Gabriel, sem quaisquer novidades, e o liberado. No entanto, a verdade era que ele havia sido agredido, algemado, preso e colocado no interior da viatura pelos denunciados.

Os três policiais também enfrentam acusações na Justiça comum por homicídio doloso triplamente qualificado, com base em agravantes como motivo fútil, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 27/07/2023 09h35
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.