Táxi Cristiano 24h - Sua opção de transporte pessoal em São Gabriel

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Sua formação não pode esperar - Ingresse na Urcamp!

Cotribá - Cooperativismo para a produtividade em São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Vem para a Unopar em São Gabriel!

Danilo Pires Assistência Técnica agora é Good Place, com o melhor em Apple

Curso Sargento Anderson - campeão de aprovações em São Gabriel e região

anúncio prefeitura sg dengue

Super Engenho São Gabriel - Mais qualidade para sua família

Foco no Futuro com a Urcamp - inscrições para o vestibular de verão abertas!

São Gabriel Saneamento - o melhor está por vir, acredite

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Urbano Alimentos - colaborando para o crescimento de São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Ajude o Rio Grande do Sul neste momento difícil! O Sicredi está nessa!

Drª Sandra Regina Marçolla Weber - na VidaMed

06 junho 2023

ESCLARECIMENTO | Familiar de Barreirinho desmente boatos e esclarece mal-entendidos sobre a vida do falecido

Familiar de Barreirinho desmente boatos e esclarece mal-entendidos que foram difundidos por cidadã (foto Marcelo Ribeiro/arquivo C7)

Uma história marcada pela liberdade e independência foi vivida pelo gabrielense Alceu dos Santos Andelzetro, conhecido como Barreiro ou Barreirinho, que faleceu nesta segunda-feira aos 73 anos. Ao contrário do que boatos disseminados por uma mulher afirmavam, Barreiro sempre pôde contar com o apoio e o suporte de sua família. A jovem Vitória Cruz entrou em contato com a reportagem para se manifestar a respeito de boatos e mal-entendidos sobre ele. 

Vitória afirmou que embora tenha optado por uma vida desprendida de obrigações convencionais, Barreiro sempre esteve cercado por parentes que o acolhiam. Sua vida considerada errante era composta por momentos em que encontrava abrigo nas fazendas locais, desfrutando de refeições, pães e café, além de algumas contribuições em dinheiro por parte de pessoas que acreditavam em sua história fictícia de "mulher e filhos". No entanto, ele sempre foi um indivíduo solitário, tendo vários sobrinhos que, por vergonha de sua maneira de ser, hesitavam em admitir publicamente o parentesco.

"Diferentemente de muitos, Barreiro não buscava fama ou reconhecimento, apenas desejava viver sua vida conforme suas próprias regras, vagando livremente pelos lugares que desejava percorrer", comentou ela.

"Infelizmente, uma postagem feita por uma mulher, aparentemente sem ocupação ou compromissos, gerou uma série de equívocos e disseminou informações falsas. Essa pessoa afirmava, há algum tempo, que Barreiro era beneficiário de aposentadoria ou auxílio, insinuando que sua 'família' se apropriava desses recursos. No entanto, a verdade é que Barreiro nunca teve nem mesmo documentos que possibilitassem a solicitação de qualquer tipo de auxílio", esclareceu Vitória.

Após a repercussão dessas afirmações infundadas, Terezinha Andelzetro, mãe de Vitória Cruz e figura materna orgulhosa, preocupada em evitar incômodos para Barreiro, empenhou-se em buscar assistência social para que ele pudesse ser acolhido no Asilo São João, mesmo sem ter em mãos documentos comprobatórios de sua identidade, contando apenas com uma certidão de nascimento encontrada no cartório de registros de São Gabriel.

Vitória informou ainda que ao receber cuidados médicos no asilo, Barreiro, que nunca havia precisado de medicamentos em toda a sua vida, teve seu estado de saúde afetado pelo uso destes. Afinal, assim como um pássaro preso em uma gaiola não pode voar, ele também se viu limitado em suas atividades, impedido de realizar o que mais gostava: caminhar pelas ruas de São Gabriel e suas áreas rurais, apreciando seu café e engajando-se em conversas, inclusive soltando algumas palavras mais contundentes de vez em quando.

O quadro de saúde de Barreiro se agravou ao ponto de necessitar de internação na Santa Casa, vindo a falecer na manhã desta segunda-feira. Contudo, devido ao fato de todos os membros da família estarem empenhados em seus trabalhos honestos para garantir o sustento diário, só receberam a triste notícia durante a tarde, após uma postagem realizada pelo Caderno7. Nesse momento, Terezinha Andelzetro entrou em contato com a assistência social, que já havia providenciado todos os trâmites necessários para o sepultamento. Às 15 horas, o enterro foi realizado.

Em relação à mulher, apontada como responsável por disseminar informações consideradas pela família caluniosas, Vitória Cruz não hesita em repudiar suas ações. Ela destaca que "ela deveria ocupar seu tempo com assuntos mais pertinentes e sugere que ela foque em resolver suas próprias questões, em vez de espalhar falsidades". Vitória acredita firmemente na justiça divina e afirma que aqueles que são justos jamais serão abandonados por ela. 

Durante o sepultamento, a mãe de Vitória e sobrinha de Barreiro, Terezinha Andelzetro, juntamente com seu tio Clesio, estiveram presentes para prestar apoio e testemunhar a verdade. Aqueles que se fizeram presentes na ocasião sabem a realidade dos fatos e rejeitam informações infundadas que não se baseiam na verdade, finalizou a jovem, cuja manifestação foi divulgada também nas redes sociais. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 06/06/2023 18h42
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.