Ao descer do coletivo, estudante viu que tinha sofrido ejaculação de homem que vinha no ônibus e o confrontou; estudantes farão manifestos por mais segurança no campus (fotos reprodução/vídeo)

Estudantes da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Campus Bagé, protestarão por mais segurança, revoltados pelo fato de uma estudante ter sofrido um abuso sexual no ônibus do transporte coletivo que atende o Campus central, que fica no bairro Malafaia, Zona Norte da cidade. A estudante, de 24 anos, sofreu uma ejaculação nas suas pernas, de um homem que estava no coletivo, no final da linha, na tarde de quinta (23), em frente à universidade. O ato caracteriza violência sexual. 

Segundo relato de colegas da jovem à reportagem, o cidadão, que teria 23 anos, veio no ônibus próximo da vítima e no final da linha, se masturbou e ejaculou nas pernas da estudante. Em um vídeo que circula nas redes sociais gravado pela própria vítima, a moça chama a atenção do autor do abuso, com a calça manchada do que seria sêmen. Ao ser confrontado pela vítima, o abusador alega ter "urinado" nela, mas evade.

Ela estava de fones de ouvido e no celular, quando um outro passageiro alertou que a roupa estava suja e o cidadão havia ejaculado nela. A Brigada Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Bagé atenderam o caso e o autor, que reside no bairro Malafaia, teria inclusive sido agredido em represália, na sua casa. 

Segundo familiares, o abusador teria problemas mentais. A Polícia Civil investiga o caso. Os estudantes farão duas mobilizações, uma nesta sexta-feira (24) às 16h e outra na segunda, 27, às 18h, ambas no hall de entrada do Campus, para pedir mais segurança, visto que o local onde fica a parada de ônibus é distante e pouco iluminado, além de prestar solidariedade à vítima do fato. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 24/06/2022 15h11
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.