Audiência pública expressou posição da comunidade contra o fechamento da Vara do Trabalho, na tarde desta quarta, na Câmara de Vereadores (fotos Marcelo Ribeiro/portal Caderno7)

Se depender da mobilização da comunidade gabrielense, a Vara da Justiça do Trabalho de São Gabriel não irá fechar. A audiência pública realizada para mobilizar autoridades, advogados e comunidade gabrielense para evitar o fechamento da vara de primeiro grau no município registrou lotação no plenário da Câmara de Vereadores na tarde desta quarta (16), com a unanimidade de evitar o encerramento das atividades e sensibilizar o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT). 

Presidente do TRT4, Francisco Rossal de Araújo, que atuou como juiz do Trabalho no município, defendeu permanência das varas na Metade Sul

Audiência registrou lotação total, entre advogados, autoridades políticas e imprensa

A audiência teve a presença do presidente do TRT-4, desembargador Francisco Rossal de Araújo, que foi juiz do Trabalho no município. Rossal destacou a importância da Justiça do Trabalho para permitir o acesso à Justiça tanto de empregadores quanto dos trabalhadores e que sua extinção geraria prejuízos para as comunidades atendidas na região. "Não adianta termos uma rica legislação trabalhista sem o instrumento necessário para efetivá-la, que são as Varas do Trabalho em todos os cantos do país e se a jurisdição da Vara for transferida, o prejuízo seria grande para todos, sejam trabalhadores, empregadores e advogados das cidades, ainda mais em uma cidade tão prestigiosa como São Gabriel", destacou o desembargador, que se declarou favorável a permanência da Vara no município.

Parte das autoridades presentes à audiência, reforçando o clamor favorável à permanência da Vara em São Gabriel

O presidente da CDL, Luiz Carlos Dotto, entregou um documento conjunto com a ACI pedindo a permanência da Vara ao desembargador Rossal

Várias autoridades reforçaram o coro a favor da permanência da Vara em São Gabriel. "Fica aqui a palavra do Executivo Municipal e tenho certeza, de 100% da comunidade gabrielense, de que não será extinta a Vara do Trabalho", afirmou o prefeito de São Gabriel, Rossano Gonçalves. Se manifestaram também o presidente da OAB São Gabriel, Miguel Neme Kodayssi; os conselheiros da OAB, Augusto Solano Lopes Costa e Renato da Costa Figueira; o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas, Luiz Carlos Venturini Dotto, que entregou um documento também em nome da Associação Comercial e Industrial de São Gabriel; e o Juiz do Trabalho, Eduardo Elyseu Duarte, entre outros.

A audiência teve grande participação de advogados, comunidade gabrielense e da imprensa, além de vários vereadores gabrielenses, de Santa Margarida e Vila Nova do Sul. A Vara está presente há cerca de 30 anos no município e a diminuição das causas se deu também por conta da pandemia, principalmente, e da reforma trabalhista no governo Temer, que diminuiu as ações judiciais. 

Confira como foi a audiência pública:


Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 16/03/2022 23h09
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.