Cineasta Arnaldo Jabor morreu nesta madrugada, aos 81 anos, após estar internado por AVC em São Paulo (foto reprodução/TV Globo)

Morreu na madrugada desta terça-feira, o cineasta, cronista e jornalista Arnaldo Jabor, aos 81 anos. Jabor estava internado Hospital Sírio-Libanês, na região central de São Paulo, desde dezembro, quando sofreu um acidente vascular cerebral (AVC). Ele dirigiu sucessos como "Toda Nudez Será Castigada" (1973), vencedora do Urso de Prata do Festival de Berlim no mesmo ano, "Eu sei que vou te amar" (1986), indicado à Palma de Ouro de melhor filme do Festival de Cannes. Também foi presença constante do Festival de Cinema de Gramado, onde era sempre premiado. 

Era colunista de telejornais da TV Globo desde 1991. Além das artes, abordava temas como cinema, sexualidade, política nacional e internacional, economia, amor, filosofia, preconceito. Também era conhecido por comentar as premiações do Oscar, quando transmitidas pela emissora - em 1999, quando Central do Brasil perdeu a categoria de Melhor Filme Estrangeiro para "A Vida é Bela", de Roberto Benigni, Jabor considerou o filme italiano "chato".  

Reportagem: Marcelo Ribeiro, com informações do G1 
Data: 15/02/2022 09h44
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.