Casa do Artesão, situada no antigo Restaurante Panorama, foi arrombada neste final de semana; caso é o quinto em menos de um mês no local (fotos Marcelo Ribeiro/site Caderno7)

Mal começou o ano e as artesãs que integram o Centro Municipal do Artesanato, conhecido como Casa do Artesão, situada no antigo Restaurante Panorama, na Praça Tunuca Silveira, em São Gabriel, já tem uma dor de cabeça. Após o retorno do recesso de final de ano nesta segunda (3), foi constatado que o local foi arrombado e vários objetos revirados. Segundo as artesãs que trabalham ali, é a quinta vez que o local é alvo de arrombamento e furtos. A Prefeitura de São Gabriel informou que está tentando convencer os artesãos de mudar para um local mais seguro.


Meliantes entraram por aberturas no telhado; até o momento, o local foi arrombado onze vezes

Em relato à reportagem, as artesãs Cláudia Ceschini e Maria Rejane da Silva Luiz relataram que no total, é a 11ª vez que a Casa foi arrombada. "Estamos tendo vários prejuízos, visto que temos que trazer e levar o material para casa, para evitar o que você viu aqui, que é bagunça, furto de materiais e os problemas que desocupados que invadem aqui em busca de dinheiro", afirmou Maria Rejane. Os ladrões entraram pelos fundos e por meio também de aberturas no telhado, o que mostrou a ousadia dos meliantes. E além disso, na última semana, uma mulher com problemas psicológicos quebrou os vidros do local. 

As artesãs relatam que a situação dificulta a sobrevivência delas, onde dez profissionais vivem da venda dos seus artesanatos. Elas ainda falaram que está se tentando a mudança de local da Casa do Artesão. "A gente queria que a Prefeitura nos desse um local mais decente, os que sugeriram achamos inadequados", se referindo ao antigo posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e ao Mercado Público, que teriam sido ofertados para que os artesãos e artesãs possam fazer seus trabalhos.

"Um local é longe na estrada, quem é que vai querer parar para comprar nossos objetos? E o outro também tem histórico de arrombamentos e falta de segurança, também nos ofereceram a Estação Férrea que será reformada, mas quando vamos ter ela disponível? É complicado temos que estar sujeitos à falta de insegurança", finalizaram.

Prefeitura informou que busca uma solução para remover profissionais para outro local, o que depende também dos artesãos

O que diz a Prefeitura?
Em contato com a Prefeitura de São Gabriel, que se manifestou por meio da Diretoria de Comunicação Social, o Poder Executivo informou que há uma decisão da Administração em remover o Centro do local por não oferecer a segurança necessária para os artesãos. O lugar deverá ser reformado para abrigar um Centro de Cultura projetado pela Associação Cultural Alcides Maya (ACAM).

"O local está destinado a ser o Centro de Cultura em parceria com a ACAM, a ser construído com emendas parlamentares conquistadas pela entidade. Ocorre que as representantes dos artesãos, mesmo diante de todas estas situações, não tem concordado em sair do local, mesmo diante do fato de estarem ali em regime precário, com contrato de uso expirado", salientou o diretor de Comunicação, jornalista Cláudio Moreira.

Uma reunião administrativa na Prefeitura, entre as Secretarias de Planejamento, Administração e Turismo, vai deliberar sobre o assunto e buscar uma solução, nesta terça (4), às 10 horas. "Cabe ressaltar que, como em qualquer outro contrato de cedência, as medidas de segurança são de responsabilidade dos cessionários", finalizou Moreira. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 03/01/2021 15h15
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.