19 outubro 2021

Estudante gabrielense é selecionada para projeto ambiental internacional

Layra, estudante de Engenharia Química da FURG, foi selecionada para projeto internacional sobre pesquisas de química verde e engenharia sustentável, coordenado por Paul Anastas, conhecido como o "pai da química verde" (fotos arquivo pessoal/divulgação)

Uma gabrielense foi selecionada para uma iniciativa que poderá colaborar para mudar o futuro do planeta, que vivencia grave crise ambiental e energética. A acadêmica de Engenharia Química da Fundação Universidade do Rio Grande (FURG), Layra Souza, 22 anos, foi selecionada para participar de dois projetos ligados ao desenvolvimento de pesquisas para impulsionar a sustentabilidade, química e engenharia verde no mundo, que será desenvolvido nos próximos meses. Os projetos tem a capitania do conceituado químico e empresário americano Paul Anastas, diretor do Center for Green Chemistry and Green Engineering da Universidade Yale, em Connecticut (EUA). 

Em entrevista ao site Caderno7, Layra destacou que sempre quis participar de iniciativas onde ela pudesse colaborar para melhorar a situação do mundo, que vivencia esta crise ambiental e energética e tem o pesquisador Paul Anastas como um de seus inspiradores. "Sempre pesquisava sobre os projetos que ele desenvolvia e fui buscar saber mais sobre a possibilidade de realizar estágios neles, que são diferentes do sistema que temos aqui no Brasil" e através das pesquisas, conseguiu a mentoria do especialista Matheus Tomoto, conceituado intercambista que ensina sobre como chegar aos intercâmbios. 

A partir disso, Layra foi se preparando com ensino de inglês, cursos e reunir os documentos necessários para a aplicação, que é um processo que combina a inscrição e seleção para participação no estágio no Center for Green Chemistry and Green Engineering, e após todo o processo, ela recebeu uma ligação do próprio Anastas. "Na hora, confesso que não acreditei, meu coração quase parou! (risos) Fui entrevistada por ele, conversamos mais uma vez e fui selecionada para desenvolver estes projetos, jamais ia imaginar que ia desenvolver algo que gosto para um objetivo comum. Dois estudantes foram selecionados para os projetos e um deles fui eu", afirmou. 

Um dos projetos será distribuir em nível global, informações e pesquisas sobre química verde e engenharia sustentável. "Ele (Paul) nos explicou que tem muitas informações que podem ajudar a humanidade a solucionar problemas de crise ambiental e energética, pesquisas que não são conhecidas no Planeta e que agora deverão ser difundidas", asseverou Layra. O projeto conta ainda com uma estudante da Universidade de Nottingham, no Reino Unido e um jornalista americano, sendo formado assim por quatro pessoas. 

Finalizando, a estudante destaca que quer fazer dessa realização deste sonho, que sempre pendeu para a área das engenharias e da ciência (inspiração vinda do seu pai, o saudoso Jorge Amirca Souza) e espera que esta inspire demais jovens a buscar seus sonhos e que todos valorizem a ciência, que tem sido essencial nestes tempos de pandemia com a descoberta de vacinas contra a covid-19. "Afirmo uma coisa certa: os jovens devem buscar seus sonhos, estudar e valorizar a ciência, que merece ser respeitada e valorizada em nosso país", concluiu.

SAIBA MAIS
Paul Anastas, químico, inventor e empresário americano, é o diretor do Center for Green Chemistry and Green Engineering da Universidade de Yale, situada em New Haven, Connecticut, nos Estados Unidos. Foi conselheiro científico da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos e também Agency's Assistant Administrator for Research and Development, apontado pelo Presidente Barack Obama. É conhecido amplamente como "Pai da Química Verde", incentivando estudos que priorizem a descoberta de práticas sustentáveis e que venham a preservar o meio-ambiente no Planeta. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 19/10/2021 17h15
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.