Carolina Martins Ribas, 24 anos, da cidade de Bagé e da 18ª RT, é a 1ª Prenda do Estado (foto divulgação)

Depois de dois anos de espera devido à pandemia, o Rio Grande do Sul conheceu seus peões e prendas da próxima gestão. E a titulação maior de Prenda do Rio Grande do Sul foi para a região, mais precisamente para a 18ª Região Tradicionalista e para Bagé, cinco anos após a cidade e a região terem conquistado o título. Carolina Martins Ribas, 24 anos, é a 1ª Prenda Adulta do Estado, a vencedora da Ciranda de Ouro, que foi a 50ª realizada na história do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG).

Os resultados foram anunciados pelo MTG neste sábado (11), em live na página do Facebook. O concurso estava previsto para 2020 na cidade de Santa Maria, mas acabou adiado devido à pandemia de covid-19 e para sua definição, três provas técnicas foram realizadas, entre elas uma prova teórica e mostra cultural. Carolina se destacou nas provas. 

Carolina é professora e bacharelanda em História pela Urcamp, tendo sido eleita na Ciranda Regional em 2019, representando o CTG Pampa e Minuano, que tem como patrão Ederson Santos. Com isso, Bagé recebe o direito de sediar a 51ª edição do concurso, que deverá retornar em formato presencial no ano que vem. A conquista vem cinco anos depois da última vez que a cidade e região conquistaram o título no ano de 2016, com Roberta Jacinto, que representou na época o CTG Prenda Minha. 

Ela já tomará posse no domingo, 12 de setembro, em solenidade no 35 CTG em Porto Alegre. A festa foi grande nas redes sociais com a vitória da nova prenda do Estado. Da região, ainda concorreram na Ciranda as prendas Carla Gomes (1ª Prenda Mirim, do CTG Lenços Brancos do Bom Fim, de São Gabriel) e Renata Lemes (1ª Prenda Juvenil, do CTG Presilha do Pago, de Santana do Livramento).

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 11/09/2021 21h19
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.