Se a pandemia te atrapalhou, o REFIS te regulariza! Prefeitura de São Gabriel

Assine 200 mega por 99,00 e leve mais 30 mega por 1 pila! CLIQUE AQUI

www.peruzzo.com.br - Acesse, compre e receba em casa!

Painéis Solares A Elétrica - Energia Solar em até 120x

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Clínica Imuniza - Muito mais do que vacinar, cuidar do seu bem estar - CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

Faça seu cartão Cauzzo e tenha os melhores profissionais para sua saúde

O Sicredi Essência faz mais por você!

Use Odontologia em São Gabriel - saúde bucal para você e sua família

Anúncio Dra Ana Paula Ross

02 setembro 2021

Há um ano, Banco Central lançava nota de 200 reais

Há um ano, Banco Central lançava nota de 200 reais, mas somente 18% das cédulas produzidas estão em circulação no Brasil (foto divulgação)

Há um ano, em 2 de setembro de 2020, o Banco Central do Brasil lançava a nota de 200 reais, que traz em sua estampa a figura do lobo guará. Ela foi criada com o argumento de que havia risco de faltar dinheiro para os brasileiros, mas só 18% das cédulas produzidas estão em circulação e 82% estão encalhadas. 

O BC encomendou 450 milhões de unidades (equivalente a R$ 90 bilhões) mas no entretanto, somente 79 milhões estão disponíveis para o uso dos brasileiros, totalizando R$ 15,8 bilhões. As demais notas restantes (371 milhões) estão armazenadas no BC. O gasto total teria sido de R$ 113,8 milhões para produção das notas.

A produção da nota, segundo o BC, foi para preencher um número maior de circulação de cédulas no país, devido à pandemia de covid-19 e o pagamento do auxílio emergencial, com maior volume de saque nos bancos, caixas eletrônicos, lotéricas e correspondentes bancários, além do temor de faltar papel-moeda. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 02/09/2021 10h13
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.