18 março 2021

Rony Marcon é o novo Venerável Mestre da Rocha Negra nº1

Rony Marcon assumiu como Venerável Mestre da Loja Rocha Negra nº1 no final de 2020, sendo o 114º a assumir o comando da entidade maçônica (foto divulgação)

O empresário Rony Marcon, fundador do Grupo New Life em São Gabriel, foi eleito o novo Venerável Mestre da Loja Maçônica Rocha Negra nº1. A posse foi em dezembro do ano passado, na sede da Rocha Negra, uma das mais antigas casas maçônicas do Estado, cumprindo todas as medidas de proteção e distanciamento sanitário. Ele é o 114º Venerável Mestre a assumir o cargo, que vai até 2022.

Ele assume o principal cargo da Rocha Negra com o objetivo de manter uma tradição de 148 anos da instituição, “que foca um permanente trabalho em prol do aperfeiçoamento humano e de relevantes serviços a São Gabriel, tais como: educação, filantropia, administração pública, além de exemplos na sociedade, na prática constante do bem, visando sempre tornar feliz a humanidade”, explicou.

Os maçons desejaram sucesso ao novo Venerável Mestre: “desejamos a Rony Marcon, êxito crescente na sua missão, pois sendo o mesmo empresário de sucesso e ligado a administração e ao ensino, reúne todas as condições para continuar a obra da maçonaria em São Gabriel, na mais que centenária e benemérita, Rocha Negra Número 1”.

O evento contou com a participação dos Sereníssimos Grão Mestres, Norton Valadão Panizzi e Tadeu Gomes Xavier. Este último eleito para o próximo triênio. Os dois são integrantes da Grande Loja Maçônica do Estado do Rio Grande do Sul, bem como irmãos do quadro da Rocha Negra, especialmente convidados para o evento.

Saiba mais
Fundada em 29 de junho de 1873 por onze cidadãos liderados pelo Dr. Jonathas Abbott, que era maçom há 25 anos de grau 18 e foi seu primeiro Venerável Mestre, a instituição participou de vários momentos da comunidade gabrielense. Entre eles, a organização de piquetes de voluntários para defender a cidade na Revolução de 1893, quando a cidade foi abandonada por forças militares e autoridades civis, só permanecendo o Juiz de Direito, Dr. Tito Prates da Silva. A ação defendeu São Gabriel de prováveis ataques de defensores e vândalos.

Empreendeu também o fim da escravidão, em 28 de setembro de 1884, quando mais de 900 cartas de alforria foram expedidas, quatro anos antes da Lei Áurea, que aboliu a escravidão no País. Participou também, dentro de relação estreita com a Igreja Católica, de campanhas da construção da Igreja Matriz do Arcanjo, antes mesmo da construção do prédio próprio da Loja. A Rocha Negra doou os "Troncos de Solidariedade" além de apoiar na arrecadação de fundos para auxiliar nas obras. A Rocha Negra foi a loja-mãe do primeiro presidente do País, Deodoro da Fonseca.

Foi uma das signatárias da fundação da Grande Loja do Rio Grande do Sul, em 1928, na cidade de Bagé. Na área social, a Rocha Negra participou de várias ações, entre elas, a inauguração do Asilo São João, em 1941, onde o primeiro presidente foi o maçom Sampaio Marques Luz, e o asilo foi construído em local doado pelo colega Juvenal dos Santos. Participou de outros momentos da história de São Gabriel, realizando ações beneméritas e que colaboraram para o progresso da comunidade.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 18/03/2021 16h00
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.