Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Funcionários dos Correios podem entrar em greve na próxima quarta-feira

Dias 31/01, 1º e 2/02 - 2ª Festa da Cordeira e 1º Cordeiraço da Canção Nativa em Santa Margarida do Sul - prestigie!

Dia 1º de fevereiro, 9º Baile de Integração das Comunidades do Interior, nas Pontas do Salso

22-02-2020 Prestigie o Carnaval da Despertar, na Seven! Baile com Tudo di Bom. Clique aqui para mais info

Se inscreva no Vestibular de Verão da Urcamp - provas com agendamento diário

Dotto Advocacia - Cível, criminal, trabalhista, trânsito - clique aqui para entrar no site

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Matricule-se no Fisk e ganhe um presente!

Garupa São Gabriel - Tá aqui do lado

Pague o IPTU 2020 em São Gabriel e tenha descontos até 10 de fevereiro!

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Inscreva-se no Valor S do Sicredi Pampa Gaúcho

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Studio H de Mana, venha conhecer

Funcionários dos Correios podem entrar em greve na próxima quarta-feira

Funcionários da empresa devem paralisar atividades na noite de quarta-feira, exigindo melhores condições de trabalho e manutenção de direitos; TST tentará intermediar solução para evitar greve (foto arquivo C7)
Os funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos deverão entrar em greve a partir da próxima quarta-feira, 31 de julho. A greve deverá iniciar às 22 horas e foi anunciada pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) ao presidente dos Correios, Floriano Peixoto.



Segundo ofício enviado pela Federação da categoria ao presidente da estatal, a paralisação se dará por "reivindicações não atendidas pela empresa na mesa de negociação" e por falta de "reajuste salarial e contra a retirada de direitos históricos da categoria". A Fentect informa que a greve será por tempo indeterminado.


O Tribunal Superior do Trabalho, no entanto, ainda tentará acordo durante audiência entre empresa e trabalhadores para evitar a paralisação, na quarta-feira à tarde, em uma proposta para contemplar as principais preocupações. Em junho, trabalhadores dos Correios já haviam convocado uma paralisação que foi barrada pelo TST. À época, a Corte afirmou que a paralisação tinha cunho político e não o objetivo de efetivar direitos do trabalhadores, e, assim, seria ilegal.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 29/07/2019 22h45
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: