Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Enchente: São Gabriel registra perdas de mais de 180 milhões no agronegócio

Colégio Perpétuo Socorro, 110 anos de história a serviço da educação

Garupa São Gabriel - Tá aqui do lado

Papelaria Saldanha agora em novo endereço

Vem aí a CVC em São Gabriel, a partir de 3 de junho

Inaugura nesta quinta em São Gabriel Lojão dos 10 Reais

Inscreva-se para o Vestibular de Inverno da Urcamp - aproveite as oportunidades

More com conforto no Hotel Obino de São Gabriel. Saiba mais!

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

UNOPAR é a sua escolha para o futuro

Renegocie suas dívidas judiciais com a Prefeitura com o REFIS Judicial

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Sicredi Pampa Gaúcho - Juntos geramos desenvolvimento para todos

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Participe das aulas de musicalização com as Tolerantes

Enchente: São Gabriel registra perdas de mais de 180 milhões no agronegócio

Reunião realizada na manhã desta segunda-feira no Sindicato Rural apresentou dados de prejuízos em várias áreas com as chuvas e cheias dos rios Vacacaí e Santa Maria
O agronegócio gabrielense foi impactado com as cheias dos rios e os prejuízos podem chegar a mais de 180 milhões de reais. O balanço foi concluído em reunião realizada na manhã desta segunda-feira, no Sindicato Rural de São Gabriel, onde o próprio Sindicato, Prefeitura e entidades governamentais cruzaram dados de perdas com o excesso de chuvas.

As maiores perdas estão nas áreas de arroz e soja, com perdas de 35% e 22% das áreas, respectivamente. A soja teve perda total, em torno de 12.180 hectares. O arroz teve um prejuízo estimado em mais de 500 mil sacas. Várias áreas também tiveram grandes perdas, como a bovinocultura de corte, pecuária leiteira, ovinocultura, apicultura, fruticultura, olericultura e hortaliças, entre outras.

Entidades informaram que soma dos prejuízos chega a mais de 180 milhões de reais
A infraestrutura viária do município teve mais de 3 mil km de estradas afetadas, onde os prejuízos chegam a 4 milhões de reais. A perda total chegou ao total de R$ 185.670.000,00 (cento e oitenta e um milhões, seiscentos e setenta mil reais), número este que pode aumentar devido à previsão de mais chuvas, o que pode fazer o nível dos rios Vacacaí e Santa Maria subir ainda mais.

Segundo os cálculos da Defesa Civil, São Gabriel acumulou 400 cm de precipitação em 72 horas.  Lavouras de arroz e soja tiveram áreas inundadas e quebra de produção, e na pecuária, o descontrole no manejo do gado também acarreta prejuízos. Outras áreas do agronegócio local, como a ovinocultura, apicultura e fruticultura também foram afetadas, além dos prejuízos na infra-estrutura viária municipal, com queda de pontilhões e riscos ao escoamento da próxima safra.

O documento será encaminhado para reforçar os pedidos de decretação de emergência feita pelo município. Participaram da reunião, além do Sindicato Rural de São Gabriel, as seguintes entidades: EMATER/ASCAR, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Defesa Civil Municipal, Prefeitura de São Gabriel, Cooperativa de Lã Tejupá, Centro de Pesquisas da Secretaria Estadual da Agricultura, IRGA, Associação dos Arrozeiros, Federação da Apicultura do RS e Associação dos Sojicultores. O presidente do Sindicato Rural e vice-presidente da Farsul, Tarso Teixeira, ressalta que a entidade irá pedir que o decreto de situação de emergência, feito pelo prefeito Rossano Gonçalves, seja homologado.

ESTIMATIVA DAS PERDAS (dados do Sindicato Rural, Irga e Emater, entre outros)
Arroz: quebra de 20% na produtividade – R$ 28.426.000,00
Soja: quebra de 42%, sendo 22% da área com perda total – R$ 143.136.000,00
Gado de corte:  Desequilíbrio do manejo e descontrole da verminose e carrapato. 6.860.000,00.
Gado de leite:  Quebra de 20% na produtividade. R$ 660.000,00 de prejuízo
Ovinocultura:  Prejuízo de R$ R$ 506 mil na produção de carne e R$ 315.000,00 na produção de lã.
Apicultura: Quebra de 40% na produção. R$ 930.000,00.
Fruticultura:  Perdas de 30% na produção, prejuízo de R$ 243.000,00.
Hortifrutigranjeiros e olericultura:  Quebra de 20%, prejuízo de R$ 200.000,00
Infra-estrutura viária: Pontilhões danificados, danos na malha de estradas. R$ 4 milhões e investimentos para recuperação.
Perdas totais: 185.660.000,00

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 14/01/2019 19h04 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: