Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Protesto lembra vítimas de feminicídio em São Gabriel

Dias 31/01, 1º e 2/02 - 2ª Festa da Cordeira e 1º Cordeiraço da Canção Nativa em Santa Margarida do Sul - prestigie!

22-02-2020 Prestigie o Carnaval da Despertar, na Seven! Baile com Tudo di Bom. Clique aqui para mais info

Se inscreva no Vestibular de Verão da Urcamp - provas com agendamento diário

Dotto Advocacia - Cível, criminal, trabalhista, trânsito - clique aqui para entrar no site

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Matricule-se no Fisk e ganhe um presente!

Garupa São Gabriel - Tá aqui do lado

Pague o IPTU 2020 em São Gabriel e tenha descontos até 10 de fevereiro!

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Inscreva-se no Valor S do Sicredi Pampa Gaúcho

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Studio H de Mana, venha conhecer

Protesto lembra vítimas de feminicídio em São Gabriel

Caminhada em protesto contra os casos de violência contra às mulheres saiu da Avenida Francisco Chagas, local onde Paulinha foi morta pelo ex-companheiro em 5 de março (fotos divulgação)
Na tarde quente deste domingo (11), um protesto foi realizado para lembrar as vítimas de femincídio em São Gabriel, principalmente a comerciária Paula Estefânia Schultz Lopes Lacerda, morta no dia 5 de março pelo ex-companheiro, Rogério Biscaglia Righi, 32 anos, a facadas enquanto ia para o trabalho. A manifestação, organizada pela também comerciária Rosa Helena Goulart, teve saída da Avenida Francisco Chagas, local onde Paulinha Schultz foi morta.



Caminhada passou pelo 9º RCB, onde autor de morte de Paulinha está preso e chegou à Praça Fernando Abbott. Orações, cartazes com mensagens e homenagens marcaram manifestação. Mais de 100 pessoas participaram
A caminhada, que pediu justiça e mudança nas leis, teve a participação de familiares de outra vítima de feminicídio, Danuza da Silva Godinho Madrid, morta em 2013 pelo ex-marido no Bairro São Bento pelo mesmo motivo: não aceitar o fim do relacionamento. Com cerca de mais de 100 pessoas, o ato passou pela frente do 9º Regimento de Cavalaria Blindado, onde o autor do crime está preso. No local, familiares de soldados que estão prestando o serviço militar aplaudiram a manifestação, que seguiu até a Praça Dr. Fernando Abbott.

Foram momentos de forte emoção de familiares e amigos de ambas as vítimas e também de outras mulheres que foram mortas nos últimos anos em São Gabriel. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 12/03/2018 10h23
Contato: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: