Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Vereador Márllon afirma que estacionamento rotativo deve ser debatido com a sociedade

Vem aí a Festa Junina da Pró-Down em São Gabriel. Participe!

	
Vem aí a semana do aniversário da Grazziotin. Confira as promoções

Inscreva-se para o Vestibular de Inverno da Urcamp - aproveite as oportunidades

Penha de Troca da Patronagem - CTG Plácido de Castro - 25 de maio

Prestigie a reinauguração da Cremolatto em novo endereço no Calçadão de São Gabriel

More com conforto no Hotel Obino de São Gabriel. Saiba mais!

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Faça sua Pós-Graduação na Unopar

Jogue Limpo com a sua Cidade - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Sicredi Pampa Gaúcho - Juntos geramos desenvolvimento para todos

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Participe das aulas de musicalização com as Tolerantes

Colégio Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Vereador Márllon afirma que estacionamento rotativo deve ser debatido com a sociedade

Vereador Márllon não concorda com área que poderá ser tarifada (foto assessoria)
O líder da bancada do PP e um dos principais nomes da oposição, o vereador Márllon Maciel afirmou que o Projeto de Lei que autoriza o Poder Executivo a implantar o estacionamento rotativo na área urbana de São Gabriel precisa, após uma análise preliminar, de modificações em alguns pontos. Segundo o parlamentar, a proposta não esclarece questões como tempo máximo do veículo na vaga, gratuidade por tempo mínimo, valor da tarifa e base para o reajuste anual.



Outro ponto que incomodou os vereadores da oposição é a área que deverá ser tarifada conforme o projeto do prefeito Rossano Gonçalves. “Não há necessidade, salvo melhor juízo, de cobrar estacionamento da Andrade Neves até a Júlio de Castilhos. É uma extensão muito grande e o debate sobre isso precisa ser aprofundado”, comentou. Márllon reconhece a necessidade de implantação do estacionamento rotativo, mas garante que seu voto dependerá de adequações ao projeto. “Ninguém pode sair prejudicado”, argumentou.

O vereador disse ainda que em comparação ao projeto apresentado em 2014, a nova proposta é totalmente diferente. “Então a opinião da sociedade e dos empresários precisa ser observada novamente e levada em conta”, afirmou. 

Reportagem: Assessoria Parlamentar 
Data: 25/05/2017 09h05
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: