Desfrute de um espetinho gostoso na Mas Bah Tchê Churrasquinho Gourmet em São Gabriel!

Táxi Cristiano 24h - Sua opção de transporte pessoal em São Gabriel

Conforto que cabe no bolso - Íbis Budget Porto Alegre

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Sua formação não pode esperar - Ingresse na Urcamp!

Cotribá - Cooperativismo para a produtividade em São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Vem para a Unopar em São Gabriel!

Danilo Pires Assistência Técnica agora é Good Place, com o melhor em Apple

Curso Sargento Anderson - campeão de aprovações em São Gabriel e região

anúncio prefeitura sg dengue

Super Engenho São Gabriel - Mais qualidade para sua família

Foco no Futuro com a Urcamp - inscrições para o vestibular de verão abertas!

São Gabriel Saneamento - o melhor está por vir, acredite

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Urbano Alimentos - colaborando para o crescimento de São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Conheça todos os benefícios do Seguro de Vida Sicredi Essência!

Drª Sandra Regina Marçolla Weber - na VidaMed

Gráfica F1 - Comunicação Visual e Gráfica Offset com qualidade e bom preço!

02 julho 2013

Caio Rocha em defesa da filantropia da Emater/ASCAR

O vereador Caio Rocha (PP, foto) manifestou apoio à Emater/Ascar e defendeu sua condição de entidade filantrópica - pessoa jurídica que presta serviços à sociedade. “Vocês têm todo o meu apoio, porque os programas e ações que desenvolvem não têm nada de paternalismo, ao contrário, ajudam as pessoas a saírem da extrema pobreza por meio do conhecimento”, disse o vereador.


De acordo com o chefe do Escritório da Emater de São Gabriel, Gilberto Meyer, o processo começou em 1992, quando o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) revogou a imunidade da Ascar, ou seja, seu direito de não pagar a contribuição patronal ao instituto previdenciário. Em 2003, o Conselho Nacional de Assistência Social cassou o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social/Filantropia que a Ascar possuía desde sua criação, em 1955. “A partir de uma Ação Popular em Defesa da Ascar, a Justiça Federal decidiu manter, por meio de liminar, a imunidade tributária da Ascar”, explicou. Em função dessa liminar, a Ascar retomou o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social/Filantropia e deixou de pagar aproximadamente R$ 2 bilhões, por débitos retroativos a 1992.   

No entanto, uma “força-tarefa”, contrária à  filantropia, contestou essa decisão e, desde então, o futuro da Ascar está nas mãos da Justiça. O processo será julgado pela Vara Tributária e não Civil, como queria a “força-tarefa”. “Somos representantes legítimos da sociedade, é muito importante estarmos ao lado desta entidade que presta um relevante serviço”, destacou o vereador Caio Rocha.

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.