Táxi Cristiano 24h - Sua opção de transporte pessoal em São Gabriel

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Sua formação não pode esperar - Ingresse na Urcamp!

Cotribá - Cooperativismo para a produtividade em São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Vem para a Unopar em São Gabriel!

Danilo Pires Assistência Técnica agora é Good Place, com o melhor em Apple

Curso Sargento Anderson - campeão de aprovações em São Gabriel e região

anúncio prefeitura sg dengue

Super Engenho São Gabriel - Mais qualidade para sua família

Foco no Futuro com a Urcamp - inscrições para o vestibular de verão abertas!

São Gabriel Saneamento - o melhor está por vir, acredite

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Urbano Alimentos - colaborando para o crescimento de São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Ajude o Rio Grande do Sul neste momento difícil! O Sicredi está nessa!

Drª Sandra Regina Marçolla Weber - na VidaMed

22 maio 2024

ELEIÇÕES 2024 | TSE descarta no momento adiamento das Eleições no RS

Presidente do TSE, Alexandre de Moraes, afirma que no momento, não há previsão nem discussão de adiamento de eleições no RS por conta do desastre climático (foto Luiz Roberto/Secom TSE)

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, afirmou nesta terça-feira (21), durante a sessão plenária, que não há previsão ou discussão sobre um eventual adiamento das Eleições de 2024 no Rio Grande do Sul. A ideia vem sendo defendida pelo governador gaúcho Eduardo Leite e alguns líderes partidários.

“Nós estamos em maio, e todas as providências estão sendo tomadas no âmbito do governo do estado do Rio Grande do Sul e do governo federal para que, se não houver o retorno total do que era antes dessa devastação pela inundação, haja a normalidade, o retorno do mínimo normal da rotina”, afirmou o presidente.

Moraes declarou que, até o momento, não houve nenhum dano estrutural no Tribunal Regional Eleitoral ou nos juízos eleitorais que impeça a realização normal das eleições em outubro em todo o Rio Grande do Sul. “Nós vamos contabilizar as urnas que, eventualmente, sofreram avarias. Temos as urnas em depósito e todas as condições para garantir, até esse momento, as eleições normais em todos os municípios do Rio Grande do Sul. Isso é muito importante, porque o calendário eleitoral permanece para o Brasil todo”, assegurou.

Durante a sessão, o ministro também reforçou que a Justiça Eleitoral (JE) está em contato com todas as autoridades federais para auxiliá-las com o cadastro biométrico da Justiça Eleitoral, o que vai facilitar o pagamento de todos os benefícios concedidos de forma emergencial pelo governo e pelo Congresso Nacional.

A ideia é defendida por Eduardo Leite com a alegação de que, devido a muitas cidades destruídas, não haveria clima para campanha política. Por outro lado, o adiamento da eleição poderia impedir o eleitor de "julgar" gestores que falharam politicamente nas urnas. O presidente do TRE do Rio Grande do Sul, desembargador Voltaire de Lima Moraes, também disse que o adiamento não está em discussão no momento e que se houver desfalque de urnas, há reserva no TSE, além de verificar que seções eleitorais foram atingidas para fazer a realocação. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 22/05/2024 17h18 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.