Táxi Cristiano 24h - Sua opção de transporte pessoal em São Gabriel

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Sua formação não pode esperar - Ingresse na Urcamp!

Cotribá - Cooperativismo para a produtividade em São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Vem para a Unopar em São Gabriel!

Danilo Pires Assistência Técnica agora é Good Place, com o melhor em Apple

Curso Sargento Anderson - campeão de aprovações em São Gabriel e região

anúncio prefeitura sg dengue

Super Engenho São Gabriel - Mais qualidade para sua família

Foco no Futuro com a Urcamp - inscrições para o vestibular de verão abertas!

São Gabriel Saneamento - o melhor está por vir, acredite

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Urbano Alimentos - colaborando para o crescimento de São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Ajude o Rio Grande do Sul neste momento difícil! O Sicredi está nessa!

Drª Sandra Regina Marçolla Weber - na VidaMed

01 agosto 2023

POLÊMICA | Fiscais agropecuários apreendem leite cru e queijos sem inspeção em São Gabriel e geram discussão

Fiscalização aconteceu no dia 21 de julho, na estrada do Tiaraju e versões foram dadas na comunidade, gerando debate sobre aplicação da lei (foto divulgação/Sintergs)

Uma operação de fiscalização realizada na sexta-feira, 21 de julho, em São Gabriel, resultou na apreensão de queijos e leite cru transportados por produtores locais. A ação foi conduzida por fiscais estaduais agropecuários em parceria com a Patrulha Ambiental. Posteriormente, a controvérsia surgiu na comunidade gabrielense quando o suplente de vereador Ladislê Teixeira e outros vereadores criticaram a abordagem, alegando "falta de bom senso". O Sindicato dos Servidores de Nível Superior do Poder Executivo do RS (Sintergs) emitiu nota repudiando as acusações e reforçou que a operação seguiu a legislação vigente. As manifestações dividiram opiniões, resultando em um embate público entre as partes envolvidas.

A operação de fiscalização desencadeou uma polêmica na cidade de São Gabriel, após fiscais estaduais agropecuários, em conjunto com a Patrulha Ambiental, apreenderem uma quantidade de queijos e leite cru transportados por produtores na sexta-feira, 21 de julho. A fiscalização seguiu as diretrizes legais, mas os desdobramentos geraram fortes manifestações por parte do suplente de vereador Ladislê Teixeira e outros vereadores locais.

Ladislê foi o primeiro a levantar polêmica e hoje, vereador JJ falou do assunto no Legislativo, repudiando ação; Sintergs, por sua vez, afirmou que fiscais cumpriram a lei e orientaram produtores a regularizar produtos, além de tomar medidas contra ataques

Em suas partes, Ladislê e o vereador José João Barcellos (PL) criticaram a ação realizada pela Inspetoria Veterinária Estadual e a Patrulha Ambiental, que ocorreu na estrada do Tiaraju, durante uma barreira de trânsito no interior do município. Dois fiscais estaduais agropecuários apreenderam e inutilizaram 38 litros de leite cru e 32 queijos sem inspeção em dois veículos. No total, 23 carros foram abordados durante a atividade, que contou com a participação de três policiais da Patrulha Ambiental (Patram) e foi realizada em parceria com a Brigada Militar (BM).

Os produtores da Vista Alegre, que tiveram seus produtos apreendidos, reclamaram da conduta dos fiscais, que supostamente teriam pisoteado os queijos e jogado o leite no chão. Eles também teriam afirmado que não foram orientados sobre como regularizar a produção. O suplente de vereador Ladislê e o vereador JJ se manifestaram nas redes sociais em defesa dos produtores e criticaram a operação. Eles disseram que houve excesso na abordagem dos fiscais e que faltou diálogo e respeito.

SINTERGS REFORÇA QUE LEI DEVE SER SEGUIDA E REPUDIA ACUSAÇÕES
Procurada pela reportagem, a médica veterinária Brunéle Chaves encaminhou o contato do Sintergs, que representa os fiscais e emitiu uma nota de repúdio às agressões verbais que vem sofrendo por parte de um criador de conteúdo digital - referindo-se a Ladislê - que já foi candidato a vereador por três vezes. O sindicato acusou-o de propagar fake news em suas redes sociais e disse que está tomando as medidas legais cabíveis e que as manifestações não procedem. 

O sindicato também esclareceu que os produtos não foram pisoteados pelos servidores, mas sim amassados com as mãos para descarte no aterro municipal. O leite foi descartado no local conforme determina a legislação sanitária. Os produtores foram orientados a procurar o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) para regularizar a produção.

A medida se deve em virtude de que o consumo de leite cru pode trazer riscos à saúde, como tuberculose, brucelose, listeriose, salmonelose, entre outras doenças.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 01/08/2023 19h11
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.