Táxi Cristiano 24h - Sua opção de transporte pessoal em São Gabriel

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Sua formação não pode esperar - Ingresse na Urcamp!

Cotribá - Cooperativismo para a produtividade em São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Vem para a Unopar em São Gabriel!

Danilo Pires Assistência Técnica agora é Good Place, com o melhor em Apple

Curso Sargento Anderson - campeão de aprovações em São Gabriel e região

anúncio prefeitura sg dengue

Super Engenho São Gabriel - Mais qualidade para sua família

Foco no Futuro com a Urcamp - inscrições para o vestibular de verão abertas!

São Gabriel Saneamento - o melhor está por vir, acredite

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Urbano Alimentos - colaborando para o crescimento de São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Ajude o Rio Grande do Sul neste momento difícil! O Sicredi está nessa!

Drª Sandra Regina Marçolla Weber - na VidaMed

13 abril 2023

CASO GABRIEL | Policiais tem prisão preventiva revogada na Justiça Militar

Depoimentos foram concluídos nesta quinta na Auditoria Militar de Santa Maria e réus tiveram prisão preventiva revogada pela Justiça Militar mas seguirão presos (foto Lenon de Paula/Diário de Santa Maria)

A Justiça Militar de Santa Maria terminou na tarde desta quinta-feira (13) a fase de depoimentos de testemunhas e agora, faltam somente duas fases para a conclusão do processo na Auditoria. Os policiais réus pela morte de Gabriel Marques Cavalheiro, 18 anos, em São Gabriel, ocorrida em agosto de 2022, tiveram a prisão preventiva revogada pela juíza Viviane de Freitas Pereira, mas seguirão presos em Porto Alegre.

As audiências de hoje tiveram a oitiva de oito testemunhas, todos policiais militares que atuam em São Gabriel, Santana do Livramento, Bagé e Bento Gonçalves. Um civil que estava previsto para depor teve o depoimento cancelado pela defesa. A juíza Viviane de Freitas Pereira, que preside a sessão, revogou a prisão preventiva dos PMs. No entanto, os réus seguirão presos no Presído Militar de Porto Alegre, porque a decisão não interfere na prisão já determinada pela Justiça comum (TJRS).

Com o fim da fase de depoimentos, serão designados os interrogatórios dos réus, os soldados Cleber Renato Ramos de Lima e Raul Veras Pedroso, e o sargento Arleu Júnior Cardoso Jacobsen. Eles são acusados de terem escondido o corpo de Gabriel (ocultação de cadáver) e inserir informações falsas no sistema da Brigada Militar (falsidade ideológica), e acompanham os depoimentos presencialmente. As defesas dos réus negam as acusações. A data do interrogatório será agendada para, então, ocorrer a sessão de julgamento que pode definir a exclusão dos policiais dos quadros da Brigada Militar. 

Já na quarta-feira (12) foram ouvidas sete testemunhas: três PMs que serviam em São Gabriel, elencados pelo MPRS; um perito criminal que atuou no local onde o corpo de Gabriel foi encontrado e o médico legista responsável pelo laudo cadavérico, ambos do Instituto-Geral de Perícias (IGP); um soldado da BM que atua em Sapiranga e uma major do 2º Regimento de Polícia Montada (2º RPMon), com sede em Santana do Livramento. A família de Gabriel esteve presente na Auditoria Militar de Santa Maria acompanhando os depoimentos.

A revogação foi comemorada pelo advogado dos réus, Maurício Adami Custódio, que teria alegado inconsistências no caso. Porém, eles seguirão presos pois já havia determinação da Justiça Comum.

Reportagem: Marcelo Ribeiro, com informações do Diário de Santa Maria 
Data: 13/04/2023 22h05
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.