Luiz Carlos Azambuja, o Gaitinha, morreu nesta sexta-feira aos 78 anos (foto arquivo C7)

Morreu nesta sexta-feira (18), aos 78 anos, o tradicionalista e trabalhador autônomo Luiz Carlos Azambuja, o Gaitinha. Ele estava hospitalizado na Santa Casa de Caridade nos últimos dias, devido ao agravamento de sua saúde, motivado por problemas anteriores nos últimos anos. 

A informação foi confirmada pelo colega Gilberto Mello, que acolheu ele por um tempo no ano passado para convalescença destes problemas. Gaitinha era considerado um legítimo gaúcho, por estar sempre participando de eventos e estar pilchado, além de tocar suas gaitas de boca e violão de forma profissional. Também carregava sua inseparável mala de garupa. Ele também prestava serviços gerais de limpeza e era o entregador do jornal Folha da Cidade, que virou a Folha da Fronteira, hoje extinta.

Em 2017, recebeu a Medalha do Mérito Tradicionalista da Câmara de Vereadores, por indicação do então vereador Evaristo de Oliveira, à época no PPS. Também foi homenageado pelo CTG Querência Xucra e em 2013, homenageado no enredo do Bloco Carnavalesco Leão de Ouro no enredo "Artistas de Nossa Terra", de autoria de Marcel da COHAB, Ricardo Camargo e Dalvan Medina. 

O velório deverá iniciar ainda hoje na Funerária São José e o sepultamento em horário a ser marcado, possivelmente no sábado, no Cemitério local. À família, nossos sentimentos e o tradicionalismo gabrielense fica mais pobre nesta sexta-feira. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 18/11/2022 16h36 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.