Sete vereadores assinaram requerimento para instalação de CPI da São Gabriel Saneamento, para esclarecer fatos que geram cobranças e reclamações da comunidade gabrielense (foto Marcelo Ribeiro/portal Caderno7)

Objeto de várias críticas da comunidade por decisões consideradas equivocadas como obras e tarifas altas, a São Gabriel Saneamento pode ser alvo de mais uma ação por parte da Câmara de Vereadores de São Gabriel. Na última terça-feira, 26 de julho, sete vereadores assinaram na sessão legislativa um requerimento para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre a empresa. 

O pedido, assinado pelos vereadores Malu Bragança, Cacaio Lannes, Kiko Lopes (Patriota), Márllon Maciel (PP), Moisés Marques (PL) e Pepeca Bertazzo (PDT), visa apurar oito fatos que estão gerando vários questionamentos e cobranças da comunidade gabrielense, que seriam os seguintes: reajustes e cobranças retroativas de tarifas de água aos meses de maio, junho e julho de 2022, a partir de agosto do mesmo ano; a saúde financeira e capacidade de endividamento da concessionária; o cronograma e execução de serviços de reparação de ruas abertas para manutenção das redes; a adequação da coleta de esgoto mediante instalação de bomba submersível em residências com soleira baixa; a cobrança da taxa de esgoto de 80% do valor de consumo de água; auxílio à famílias de baixa renda para adequação de esgoto e cobrança de tarifas retroativas; a fiscalização da AGESG e da Prefeitura em relação à concessionária e a previsão contratual de prevenção em caso de calamidade pública como pandemias, endemias, entre outras.

Segundo informações, o pedido chegou a ter onze signatários, mas alguns teriam desistido "em cima da hora". Mesmo assim, o pedido atingiu o mínimo necessário de cinco assinaturas para o requerimento. A partir de agora, cabe ao presidente do Legislativo, vereador Sildo Cabreira (PDT) analisar o pedido e nomear os membros da CPI. 

A empresa se manifestou nas redes sociais nesta quarta (27), onde disse que está à "disposição dos senhores vereadores para qualquer esclarecimento necessário" para a CPI. 

Mesmo com o início das obras de tapa-buraco com recuperação asfáltica, a empresa tem sido alvo de muitas queixas na comunidade gabrielense pelos buracos, a resolução considerada insatisfatória destes reparos e também as tarifas de esgoto e esta cobrança que deverá chegar em agosto, que já gera polêmica. Vamos aguardar os próximos capítulos. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 27/07/2022 20h34
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.