A Polícia Civil de São Gabriel executou, nesta terça-feira (5), mais uma fase da Operação Augere, para investigar fraudes que teriam ocorrido no agronegócio. Estão sendo apuradas denúncias de estelionato envolvendo uma entrada de cargas fictícias de soja durante a safra de 2022 na unidade local de uma cooperativa, com prejuízos que podem chegar a R$ 3,5 milhões.

Segundo informado pela Polícia, a operação foi desencadeada pelo Cartório de Fraudes da Delegacia local. Na primeira fase da operação, foram sequestrados um valor de mais de R$ 2 milhões em ativos bancários, créditos agrícolas e grãos dos produtos investigados. A Polícia informou que a cooperativa é a Cooperativa Tritícola Sepeense (Cotrisel).

Os mandados de busca e apreensão buscaram documentos, livros de produtor, além de apreender diversas armas de fogo e munições, estas que serão apuradas em procedimento à parte. A Polícia afirma que as denúncias tratam de entrada de cargas fictícias de soja na unidade da cooperativa durante a safra de 2022, o que beneficiaria um grupo de associados. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro, com informações da Polícia Civil 
Data: 05/07/2022 18h28
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.