Giovana Gonçalves passou a integrar o Diretório Nacional do PDT desde a convenção realizada em 21 de janeiro (fotos divulgação)

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) vem se movimentando para as Eleições de 2022, principalmente na busca de apresentar seu candidato, Ciro Gomes, como alternativa aos extremos da política nacional. Durante sua convenção que foi realizada em 21 de janeiro que lançou a pré-candidatura de Ciro, a nova composição do Diretório Nacional foi apresentada e uma gabrielense integra o mesmo: a professora e suplente de vereadora Giovana Gonçalves, presidente da Comissão Municipal Provisória em São Gabriel.

A reportagem conversou com Giovana sobre este novo desafio e salienta que dentro da história recente do PDT em São Gabriel, coloca o diretório local em destaque, além do momento partidário excelente que a legenda vivencia. "Estamos na legenda desde os 19 anos e este desafio mostra o momento partidário muito bom que estamos vivendo. O PDT mostra sua força, é bem organizado, tem movimentos sociais e valoriza muito as mulheres por meio da Ação da Mulher Trabalhista (AMT), que é presidida pela Miguelina Vecchio, que também é uma das vices nacionais, uma pessoa que divide conhecimento e ensina a ser líder, que estamos aprendendo muito", frisou.

Giovana destaca o ambiente democrático do partido, que tem espaços para mulheres e movimentos sociais, entre outros e vem se reorganizando para 2022; na foto, com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi e a presidente da AMT nacional e vice nacional, Miguelina Vecchio

Giovana destaca que fazer parte do Diretório Nacional mostra que a mulher já chegou na política e agora quer o poder. "Já conquistamos espaços na política e agora, queremos nosso espaço e vamos ocupá-los com qualidade. Não conheço partido que dê tanto espaço como o PDT, que batalhou pelos 30% de vagas para mulheres e atualmente, coordena o Fórum Nacional das Mulheres de Partidos, onde várias legendas de diferentes correntes políticas fazem parte", salientou. 

Ela destaca também que dentro desta questão de fortalecer a mulher de partido e na política local, teve aproximação das vereadoras Malu Bragança (Patriota) e Jana França (Podemos), onde as três trabalham em conjunto para desenvolver e conquistar pautas femininas para o município, como as implantações da Delegacia da Mulher e da Promotoria da Mulher, bem como políticas públicas que beneficiem as mulheres. 

"São Gabriel carece de políticas e pautas para as mulheres, de ações concretas", explicando que entre as ações, elas tem trabalhado para a implantação de uma Delegacia da Mulher ou a "Sala das Margaridas", que é uma sala para atendimento de crimes contra à mulher, como casos de Maria da Penha, com atendimento de policiais especializadas, humanizado e com estrutura própria, como peritos (que a cidade não dispõe mais, após a aposentadoria de um dos titulares e a morte de outro) e veículo para estes casos. Estas pautas tem tido inclusive, o apoio da deputada estadual Juliana Brizola (PDT), que levou os pleitos ao vice-governador Ranolfo Vieira Junior. 

Giovana também solicitou ao prefeito Rossano Gonçalves a reativação do Conselho Municipal da Mulher e a criação da Coordenadoria da Mulher em São Gabriel, para que o município seja beneficiado com políticas e recursos para ações voltadas à elas. "Sem estas estruturas, São Gabriel perde recursos e eventos relativos à debater as políticas para as mulheres, vamos batalhar para que as pautas femininas tenham voz". Além disso, também foi solicitado ao Executivo a implantação de programa para distribuição de absorventes nas unidades básicas de saúde e escolas municipais, garantindo a dignidade menstrual, o que já é feito pelo Governo do Estado. 

Sobre o PDT local, da qual ela é presidente, Giovana salienta que até março, o partido deverá voltar a ter uma sede mas que a legenda sempre esteve ativa e busca reconstruir-se. "O PDT é um dos partidos mais fortes de São Gabriel, com mais de 3 mil filiados e nunca deixou de ser protagonista. Em 2024, pode ter certeza que terá protagonismo na eleição municipal. O PDT vai se reconstruir com muita democracia e diálogo, trabalhamos em prol do trabalhismo, nunca deixando de fazer nossa atividade como professora estadual e municipal com 60 horas semanais e também como suplente de vereadora, mesmo sem ter cargo eletivo, trabalhamos por nossa comunidade", finalizou. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 03/02/2022 18h58
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.