Pague seu IPTU 2022 com desconto até 10 de fevereiro - Prefeitura de São Gabriel

Vestibular Permanente Urcamp - SEJA PROTAGONISTA DA SUA VIDA - INSCREVA-SE AQUI

Ecoestudos Inteligência Ambiental - Buscando um mundo mais sustentável

Dental SG - A clínica odontológica da família gabrielense

www.peruzzo.com.br - Acesse, compre e receba em casa!

Painéis Solares A Elétrica - Energia Solar em até 120x

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

CauzzoMais - seu acesso inteligente à saúde e a uma vida mais completa

Para tudo que o verão pede, Sicredi

Use Odontologia em São Gabriel - saúde bucal para você e sua família

Anúncio Dra Ana Paula Ross

09 dezembro 2021

Região | Começa o julgamento do assassino confesso de Ana Carolina

(foto divulgação)

O júri popular do réu confesso do assassinato de Ana Carolina Vinholes de Meneses Morais, 12 anos, assassinada em Santana da Boa Vista, ocorre nesta quinta-feira, dia 9, no Fórum de Caçapava do Sul. O julgamento iniciou a partir das 9 horas.

A menina, natural de Bagé, foi cruelmente assassinada  e violentada no dia 10 de junho de 2020, na casa do homem, que era vizinho da família. A região da campanha está mobilizada para presenciar o júri em Caçapava do Sul. Excursão com moradores de Candiota, Bagé e arredores partiram na madrugada. 

"Vamos pedir justiça por Ana Carolina. Criança inocente que não teve a oportunidade de crescer, mas lutar em nome dela poderá evitar que a história se repita com outras meninas e meninos", expressou o comunicado enviado pela organização da mobilização. 

ENTENDA O CASO
Em 10 de junho de 2020, Ana Carolina Vinholes de Meneses Morais, 12 anos, foi estuprada e morta por Doglas de Oliveira, de 29 anos, em Santana da Boa Vista, no sul do Estado. O caso ocorreu quando a vítima procurava pela mãe do assassino, que é costureira, para um serviço pra sua mãe, mas ela não estava em casa. Doglas, que estava na casa, teria matado a vítima por que alegou ter ouvido "vozes que o mandaram matar a adolescente". 

A mãe da vítima estranhou a demora e foi atrás. O homem ainda contou que escondeu o corpo da vítima no roupeiro do seu quarto porque ficou nervoso ao ouvir a mãe dela batendo na porta procurando por ela. A perícia confirmou ainda abuso sexual da menina, que era natural de Bagé e estava morando na cidade há apenas um ano.

Reportagem: Marcelo Ribeiro, com informações de Marcia Marinho/Especial C7 
Data: 09/12/2021 11h16
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.