Pague seu IPTU 2022 com desconto até 10 de fevereiro - Prefeitura de São Gabriel

Vestibular Permanente Urcamp - SEJA PROTAGONISTA DA SUA VIDA - INSCREVA-SE AQUI

Ecoestudos Inteligência Ambiental - Buscando um mundo mais sustentável

Dental SG - A clínica odontológica da família gabrielense

www.peruzzo.com.br - Acesse, compre e receba em casa!

Painéis Solares A Elétrica - Energia Solar em até 120x

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

CauzzoMais - seu acesso inteligente à saúde e a uma vida mais completa

Para tudo que o verão pede, Sicredi

Use Odontologia em São Gabriel - saúde bucal para você e sua família

Anúncio Dra Ana Paula Ross

23 dezembro 2021

Luto na educação | Morre Régis Gonzaga

Professor de Matemática e fundador do Grupo Unificado e da Fundação Vida Urgente, Régis Gonzaga morreu nesta quarta aos 71 anos, vítima de problemas cardíacos (foto arquivo pessoal)

Morreu nesta quarta (22) aos 71 anos, em Porto Alegre, o professor de Matemática e ativista social Régis Gonzaga. Ele estava em casa quando teve um mal súbito por volta das 17h30 e desmaiou, chegando a ser socorrido mas não resistiu. Gonzaga foi um dos fundadores do Grupo Educacional Unificado, tradicional em aprovar alunos para vestibulares e também criou com a esposa Diza, a Fundação Vida Urgente, que realiza ações em prol da segurança no trânsito.

A informação de sua morte foi dada pelo amigo, jornalista Julio Ribeiro, nas redes sociais. Segundo o informado pela imprensa da Capital, Régis teve uma cardiopatia isquêmica. Formado em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foi fundador do Grupo Unificado, trabalhando por mais de 50 anos em sala de aula e por ele, passaram inúmeros alunos em várias gerações que lamentaram sua perda nas redes sociais ao saberem de sua morte prematura.

Gonzaga também era presidente voluntário da Fundação Thiago de Moraes Gonzaga, conhecida como Vida Urgente, junto com a esposa e atual diretora institucional do Detran-RS, Diza Gonzaga. A fundação surgiu da tragédia ocorrida com o filho Thiago, em 1995, que morreu em um acidente de trânsito ao pegar carona com um amigo e no ano seguinte, ambos decidiram transformar sua dor em luta pela consciência da direção responsável no trânsito gaúcho. 

Como palestrante e conferencista, participou de congressos e eventos compartilhando tanto sua experiência como educador quanto o trabalho da Fundação Thiago de Moraes Gonzaga. Para plateias jovens, sensibilizava sobre a importância do protagonismo juvenil na construção de uma sociedade melhor e na desmistificação da "cultura do herói". Era considerado um "queridão" por muitos, por sua bonança e simpatia.

O professor deixa a esposa, com quem teve seis filhos (Larissa, Carolina, Paula, Gérson, Vicente e Thiago), além de cinco netos. Ele também era irmão de outro professor conhecido na cultura gaúcha, Sérgius Gonzaga. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 23/12/2021 07h54
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.