08 novembro 2021

Unipampa concederá título Doutor Honoris Causa a poeta rosariense

Poeta rosariense Oliveira Silveira receberá título de Doutor Honoris Causa pela Unipampa, aprovada por unanimidade pelo Conselho Universitário (foto Tânia Meinerz/divulgação)

Oliveira Silveira lutou pela cultura negra no RS; proposição foi do Neabi do Campus São Gabriel

O Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) aprovou, por unanimidade, na quinta-feira, 4 de novembro, a concessão do título de Doutor Honoris Causa ao poeta e intelectual Oliveira Ferreira da Silveira, responsável junto ao Grupo Palmares pela idealização do 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, em 1971, data que resgata a resistência do Povo Negro.

A proposição da concessão do título foi feita pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (Neabi) do Campus São Gabriel e avaliada pela Comissão Especial para Análise da Concessão de Títulos de Dignidade. A iniciativa também contou com apoio do Neabi Oliveira Silveira do Campus Bagé. Para o Neabi do Campus São Gabriel, “o título de Doutor Honoris Causa para o poeta Oliveira Silveira é de suma importância para o Brasil devido à relevância do trabalho desenvolvido pelo poeta através dos seus textos e poemas escritos ainda na juventude”.

O reitor da Unipampa, Roberlaine Ribeiro Jorge, afirma que “é motivo de muito orgulho para a Universidade ter entre os seus doutores o poeta Oliveira Silveira”. Para o reitor, a concessão do título é uma forma de selar a conexão que sempre houve entre a Unipampa e o poeta, já que Oliveira Silveira sempre esteve ligado à Educação.

Para a professora da Unipampa e biógrafa de Oliveira Silveira, Sátira Machado, “em suas poesias, entrevistas, músicas, narrativas, seus artigos, releases, ilustrações e em outras múltiplas produções, Oliveira Silveira reivindicou a Consciência Negra em diversas esferas, como forma de se chegar ao desenvolvimento integral do Brasil”.

Sobre a homenagem, a filha de Oliveira, Naiara Silveira, agradece, em nome da família, “o reconhecimento de uma vida dedicada à educação, à pesquisa e à poesia”.

Sobre Oliveira Silveira
Oliveira Ferreira da Silveira nasceu em 1941, na cidade de Rosário do Sul/RS. Graduou-se em Letras – Português e Francês com as respectivas Literaturas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Foi docente de português e literatura no ensino médio. Desenvolveu atividades jornalísticas e foi ativista do Movimento Negro. 

Além disso, foi um dos criadores do Grupo Palmares, de Porto Alegre. Estudou a data e sugeriu a evocação do 20 de Novembro, lançada e implantada no Brasil pelo Grupo Palmares a contar de 1971, tornando-se Dia Nacional da Consciência Negra em 1978, denominação proposta pelo Movimento Negro Unificado contra a Discriminação Racial (MNUCDR). 

Oliveira Silveira publicou títulos individuais de poesia, participou de antologias e coletâneas. Na imprensa, também publicou artigos, reportagens, contos e crônicas. Faleceu em janeiro de 2009, em Porto Alegre/RS.

Para conhecer mais sobre a vida e a obra de Oliveira Silveira, acesse o site dedicado ao poeta gaúcho.

Sobre o Dia da Consciência Negra
O Dia da Consciência Negra foi institucionalizado, 1978, pelo Movimento Negro Unificado Contra a Discriminação Racial – com o apoio do GT Palmares/RS – na III Assembleia do MNU em Salvador, na Bahia. No ano de 1988, o 13 de maio passou de Dia da Abolição da Escravatura do Brasil para o Dia Nacional de Denúncia contra o Racismo. Em 2003, o “Dia Nacional da Consciência Negra” e o ensino da “História e Cultura Afro-Brasileira” foram incluídos na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Em 2011, durante o governo de Dilma Rousseff, o Dia da Consciência Negra foi criado por meio da Lei nº 12.519.

Reportagem: ACS Unipampa/Especial C7
Data: 08/11/2021 14h46 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.