Seminário foi o primeiro evento presencial da região em São Gabriel, após o arrefecimento da pandemia e aconteceu no CTG Caiboaté neste domingo, 21 de novembro

Abordando a saúde mental na pandemia e a necessidade de retomar atividades tradicionalistas com todos os cuidados, as Prendas da 18ª Região Tradicionalista realizaram neste domingo (21) em São Gabriel, o Seminário Cultural "Saúde Mental Pós-Pandemia e Retomada às Atividades Tradicionalistas", organizado pelas 1ªs Prendas da região, Ana Laura Souto (Mirim) e Mariana Laflor Heckler (Juvenil), ambas do CTG Caiboaté, que foi o local do encontro.

Autoridades tradicionalistas marcaram presença no evento, organizado pelas prendas regionais Ana Laura e Mariana (à esquerda na foto)


Evento teve boa presença de peões e prendas de várias idades no CTG Caiboaté

Mesmo com a realização do ENEM no mesmo dia, um bom público compareceu para acompanhar as palestras das prendas Carolina Ribas (1ª Prenda do Rio Grande do Sul) e Hellen Teixeira, co-autora do tema anual do MTG 2020, sobre Sustentabilidade e novas gerações, além da psicóloga Giully Nunes Pinto, que também passou pelo meio tradicionalista na juventude. 

Hellen Teixeira falou sobre o tema anual do MTG, sobre Sustentabilidade e também sobre a necessidade da juventude promover o retorno neste momento...

...o que foi reforçado pela 1ª Prenda do RS, Carolina Ribas, que salientou o papel da juventude nesta retomada às atividades tradicionalistas

Prendas promotoras do evento agradeceram à Carolina pela palestra

Encerrando a programação, psicóloga Giully Nunes falou sobre o tema "Saúde Mental e a Pandemia", com as consequências da pandemia nas crianças e mais jovens

As duas primeiras falaram de que o momento de retomada com cuidados é agora, com a maior parte da população vacinada. "Analisamos que agora é o momento de retomarmos atividades e unirmos o movimento em torno desse retorno, com atividades e eventos, não esquecendo que a pandemia não acabou", frisou Hellen. Carolina, por sua vez, destacou que o papel da juventude é importantíssimo neste momento. "O movimento tradicionalista depende de nós, jovens, para esta retomada com iniciativas e boa vontade, mas as entidades também tem que dar espaço e voz aos jovens, sendo um alicerce para este resgate após estes dois anos difíceis", afirmou. 

Encerrando a programação, a psicóloga gabrielense Giully Nunes Pinto, que já foi prenda e integrante de grupos de dança de entidades tradicionalistas, falou sobre o tema "Saúde Mental e a Pandemia", com as consequências e como lidar com isso, pois ainda estão ocorrendo efeitos por conta do isolamento forçado e necessário, enquanto não se vacinava a população, principalmente com as crianças. 

A diretora cultural da 18ª RT, Bárbara Schneider, representou a coordenadoria regional no evento, que também teve arrecadação de alimentos e salientou a importância de peões e prendas participarem em várias idades como forma de agregar conhecimento. As prendas agradeceram a participação de todos no seminário, que fez parte do projeto Núcleo de Fortalecimento da Cultura Gaúcha. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 21/11/2021 20h54 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.