09 junho 2021

Perigo: Polícia e Conselho Tutelar alertam para ação de falsos conselheiros na cidade

Polícia e Conselho Tutelar de São Gabriel receberam alertas de que casal está se passando por conselheiros tutelares em São Gabriel (fotos arquivo C7)

A Polícia Civil e o Conselho Tutelar alertam à comunidade gabrielense sobre golpistas ou criminosos que estão se passando pelos conselheiros tutelares para "buscar crianças" nas residências e cujas denúncias surgiram em São Gabriel nesta quarta (9). Um casal está se apresentando como Conselheiros e fica o alerta. Os casos estão sendo investigados, mas as autoridades alertam que o Conselho não busca menores em casa e que tomem cuidado.  

Falsário que se chama Adriano se passa por conselheiro tutelar junto com mulher; os conselheiros tutelares de São Gabriel são cinco e somente estes: Rose, Joana, Filipe, Ceres e Letícia. Denuncie se alguém que não seja estes se apresentar como conselheiro tutelar (foto arquivo C7)

Segundo informações repassadas tanto pela Polícia quanto pelo Conselho por meio de sua coordenadora, Joana Comaretto Santana, um homem se identificou para uma mãe de aluno de uma escola da Zona Leste da cidade, dizendo que a diretora teria denunciado o aluno por suposta negligência com os filhos, o que não era verdade. O homem teria se apresentado com o nome "Adriano" e estaria junto com uma mulher. A mãe desconfiou e ameaçou chamar os pais e a Brigada e o indivíduo falou que iria voltar com policiais. A diretora da escola também foi informada, visto que seu nome foi utilizado e denunciou. Foi registrada uma ocorrência na polícia e a mãe buscou o Conselho também para denunciar. Mais casos teriam ocorrido na comunidade gabrielense.

A Polícia Civil orienta que os pais que estiverem sendo visitados por estes supostos conselheiros procurem a Delegacia para registrar queixa. Em conversa com a reportagem, a conselheira Joana alerta que a comunidade tome cuidado. "O Conselho é um órgão de proteção, quando é feita a intervenção para retirada de crianças do núcleo familiar é por negligência, mas tudo é notificado ao Ministério Público. A gente não retira crianças assim. São somente cinco conselheiros (além de Joana, atuam no órgão Ceres Félix, Leticia França, Rose Langendorf e Filipe Ferreira, todos eleitos pela comunidade) e se alguém se identificar como conselheiro, nos ligue", alertou.

Ela também orienta que se alguém já passou por esta situação, vá até a Delegacia e registre ocorrência. Os telefones de contato do Conselho são (55) 3237-1366 e 99901-2757. Os falsários podem até ser raptores de crianças ou ladrões, tome cuidado!

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 09/06/2021 14h35 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.