05 abril 2021

Corrida contra o tempo: Governo do Estado é pressionado para destinar mais medicamentos à Santa Casa

Santa Casa está passando por nova falta de medicamentos e autoridades municipais estão correndo para buscar novos lotes junto ao Governo do Estado (foto arquivo C7)

O estoque de medicamentos para pacientes com covid-19 intubados na Santa Casa de Caridade está acabando e uma corrida contra o tempo vem ocorrendo para repor estes estoques. Familiares de pacientes vem fazendo apelo para que as autoridades pressionem o Governo Estadual e Federal para que envie novos lotes para o município. O Secretário de Administração, Vagner Aloy Rodrigues (Maninho), está pressionando vários Secretários de Estado e tem garantia de que os sedativos devem ser entregues nesta terça-feira (6).

Uma leitora do site, que pediu para não se identificar e que está com um familiar intubado, confirmou a falta de sedativos. "Não tem sedativo, os médicos estão tentando todos os meios com outros remédios, mas a situação está difícil, queremos que a Santa Casa tente conseguir novamente os medicamentos. Teriam que providenciar antes de faltar", questionou ela, pedindo ajuda à imprensa para que interceda. 

Sobre a corrida pelos medicamentos para intubação, que são sedativos e bloqueadores neurológicos, Maninho fez um post nas redes sociais informando que recebeu vários áudios e solicitações de pessoas pedindo ajuda e pressionando autoridades estaduais e federais para interceder por São Gabriel. Ele mostrou que conversou via WhatsApp com a Secretária de Saúde Arita Bergmann, o chefe de Gabinete Artur Lemos, o deputado federal Lucas Redecker e o Governador Eduardo Leite, todos colegas de partido (PSDB), suplicando o pedido de medicamentos para São Gabriel. 

"Recebi vários áudios e solicitações de pessoas pedindo ajuda e gostaria de esclarecer que estamos todos focados. Todos estamos na busca dos medicamentos. Prefeito Rossano Dotto Gonçalves passou o fim de semana todo tentando medicação. Secretária Katia, da mesma forma. Acabo de enviar mensagem ao Governador, Chefe de Gabinete Artur Lemos, Secretaria de Saúde Arita e Deputado Federal Redecker. Precisamos mais do que nunca união, a pressão tem que ser de todos os lados, a cidade é uma só", afirmou.

Após as mensagens, ele recebeu da Secretária Arita Bergmann a afirmação de que uma entrega de mais medicamentos será amanhã. A situação é crítica, sendo que se busca mais medicamentos com municípios vizinhos, em um drama que não parece ter fim.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 05/04/2021 15h08
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.