14 março 2021

Governo do Estado autoriza pegue-e-leve em petshops e atendimento individual para reabilitação em academias

Academias podem funcionar com atendimento individual para prescrição médica, além de petshops funcionarem no sistema pegue-e-leve (foto ilustrativa)

Neste sábado (13), o Governo do Estado autorizou o funcionamento de petshops no modelo pegue-e-leve (takeaway) e o atendimento individual condicionado à prescrição médica para reabilitação em academias. A medida atende a ponderações feitas pelos setores, conselhos e entidades de classe e prefeituras.  A análise foi feita pelo Gabinete de Crise. As mudanças têm vigência imediata.

Nas petshops, estão autorizados banho e tosa higiênica - entendidos como necessários no combate à pandemia - e banhos terapêuticos ou medicinais, prescritos por médicos veterinários e que podem causar agravamento dos quadros clínicos caso sejam interrompidos. 

A circulação de público dentro dos estabelecimentos, no entanto, segue vedada. As petshops só podem ter atendimento individual, sob agendamento de horário. A entrega e retirada de animais deve ser no modelo pegue e leve ou telentrega.

Nas academias, seguem proibidos aulas, treinamentos ou prática de condicionamento físico de qualquer tipo. Academias, centros de treinamento, estúdios e piscinas só poderão ter atendimento presencial exclusivo para atividade de reabilitação, em que o tempo seja fator responsável por declínio abrupto ou irreparável da saúde, por profissional de educação física ou fisioterapeuta devidamente registrado no respectivo conselho de classe.

Também não pode ter circulação de público nestes locais. O atendimento deve ser individual, com hora marcada, em local reservado e sem compartilhamento de espaço ou equipamentos com outras pessoas. A pessoa atendida deve ser acompanhada por profissional com registro em prontuário de saúde contendo anamnese, exame físico, impressão de saúde com descrição objetiva das perdas devido à suspensão da atividade afetada pelo tempo e conduta específica para reabilitação.

A fiscalização de funcionamento das atividades parcialmente liberadas deve contar com apoio dos conselhos de classe das atividades parcialmente liberadas.

Fonte: GauchaZH
Data: 14/03/2021 11h28
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.