Se a pandemia te atrapalhou, o REFIS te regulariza! Prefeitura de São Gabriel

Assine New Life Fibra - fibra óptica de qualidade para você!

Bariani Estética Automotiva - em novo endereço

www.peruzzo.com.br - Acesse, compre e receba em casa!

Painéis Solares A Elétrica - Energia Solar em até 120x

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Faça seu cartão Cauzzo e tenha os melhores profissionais para sua saúde

Sicredi-Faz-Mais-setembro.gif

Use Odontologia em São Gabriel - saúde bucal para você e sua família

Anúncio Dra Ana Paula Ross

20 novembro 2020

Homem negro é morto ao ser espancado por seguranças do Carrefour em Porto Alegre

João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, foi morto por dois seguranças no Carrefour de Porto Alegre, em fato que repercute e chocou nas redes sociais nesta sexta-feira (foto reprodução)

Na véspera do Dia da Consciência Negra, um homem negro foi assassinado após ter sido espancado por dois seguranças do supermercado Carrefour, no Bairro Passo D'Areia, em Porto Alegre. João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, foi espancado por dois seguranças do supermercado após uma suposta discussão com uma funcionária enquanto a vítima fazia compras com a esposa, na noite de quinta-feira (19).

Ele foi levado para fora do estabelecimento, onde foi agredido violentamente a socos pelos seguranças, identificados como Magno Braz Borges e Giovane Gaspar da Silva. Segundo a Brigada Militar, a confusão teria começado no caixa do supermercado, envolvendo Freitas e uma funcionária. A vítima, que fazia compras com a esposa, teria ameaçado agredir a funcionária, que chamou a segurança.

O PM temporário e o segurança teriam encaminhado João Alberto Silveira Freitas para fora do estabelecimento, dando início às agressões que foram filmadas com celular por uma pessoa do lado de fora. As imagens impressionaram e foram espalhadas nas redes sociais. Na que está sendo compartilhada, João Alberto é imobilizado por um dos seguranças e recebe vários socos na cabeça. Na outra, os dois imobilizam a vítima, já ensanguentada e uma funcionária tenta evitar a gravação. 

A BM, que atendeu a ocorrência inicialmente, afirma que a vítima passou a brigar com a dupla por não aceitar sair do local. Já testemunhas que estavam no supermercado dizem que o homem foi seguido e agredido na saída. A esposa da vítima disse ainda à Polícia que eram clientes habituais do estabelecimento e o gesto do marido foi uma brincadeira. Segundo depoimentos, houve pessoas que pediram para parar de agredi-lo.

A questão está sendo investigada, mas já gera revolta porque a ocorrência foi vista como assassinato e ninguém interviu. Movimentos sociais anunciam protestos no local nesta sexta-feira. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro, com informações de GZH 
Data: 20/11/2020 09h52
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.