04 setembro 2020

Segundo estudo do Governo gaúcho, população gabrielense envelheceu

São Gabriel teve aumento de população idosa entre 2010 e 2019, segundo estudo divulgado pelo Governo do Estado; tendência foi geral no RS (foto arquivo C7)

Com informações do Governo do Estado

O governo do Estado lançou, nessa quarta-feira, o estudo “Estimativas populacionais por idade e sexo dos municípios do Rio Grande do Sul”. Os dados foram compilados pelo Departamento de Economia e Estatística, vinculado à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (DEE/SPGG). Mas os números deixam evidentes que a população de São Gabriel envelheceu, com crescimento maior nas faixas etárias mais altas.

Sobre São Gabriel, o estudo revelou que houve uma pequena variação populacional no período estudado, entre 2010 e 2019, com apenas 0,06% de crescimento de população, ou seja, a população da Terra dos Marechais aumentou pouco de 61.694 habitantes em 2010 para 61.731 habitantes em 2019. A população gabrielense envelheceu. As faixas que registraram maior crescimento foram de 65 a 69 anos (27,34% de crescimento), 70 a 74 anos (+25,77%), acima de 80 anos e de 75 a 79 anos (+24,48% para ambas). 

A maior queda foi na faixa dos 10 aos 14 anos, com decréscimo populacional de 25,87%. Apesar disso, a maior faixa etária populacional é a de 20 a 24 anos, com 4.788 pessoas, sendo 2.530 homens e 22.258 mulheres. A menor faixa populacional é de 75 a 79 anos, com 1.490 pessoas, sendo 640 homens e 850 mulheres. 

O público feminino é a maioria em São Gabriel, com 31.384 pessoas (50,84% da população) e de homens, 30.347 (49,16%), sendo também a maioria entre os moradores potencialmente ativos economicamente, entre 15 a 59 anos, sendo 19.184 mulheres e 19.074 homens nesta faixa de idade. Os dados de São Gabriel, que mostram o envelhecimento da população, seguem a tendência estadual, onde o Rio Grande do Sul teve a menor taxa de natalidade desde o começo da série histórica em 2000 e estabilidade na taxa de mortalidade. 

Elaborado pelo diretor do DEE, Pedro Zuanazzi, o material apresenta as principais informações sobre o perfil da população por faixa etária, sexo e percentual de pessoas potencialmente ativas para atuação no mercado de trabalho. Na divulgação, Zuanazzi ressaltou a importância desses dados para diferentes setores da sociedade. “As estimativas populacionais por idade e sexo são fundamentais tanto para o Estado quanto para a iniciativa privada. O Estado precisa desses números para fazer o acompanhamento das taxas de matrícula e para distribuir o correto número de vacinas para cada região, apenas para citar dois exemplos.

Os dados completos por município podem ser consultados por qualquer pessoa por meio da ferramenta PoPVis: Portal Demográfico, desenvolvida e atualizada pelo DEE/SPGG com os dados populacionais mais recentes. Além dos dados de todas as cidades gaúchas, no portal é possível visualizar as informações por Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede) e regiões funcionais do Estado. Os dados estão disponíveis no link http://visualiza.dee.planejamento.rs.gov.br/populacao/.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 04/09/2020 11h48
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.