10 agosto 2020

Pitadas de Empreendedorismo

Hadiene Moreira
Colunista do site

CELETISTA OU EMPREENDEDOR? QUAL COLABORADOR VOCÊ É?
Estamos vivenciando uma verdadeira revolução profissional, afinal, com a pandemia vigente, todos nós sofremos com as mudanças relacionadas ao nosso ambiente de trabalho. Rotinas foram rompidas, agendas foram transferidas, conferências e viagens agora são realizadas no sofá de casa com aquela pantufinha cheia de bolinhas, mas super confortável que você ganhou de aniversário de namoro, não é mesmo?

Quem nunca? Eu mesma já participei e cometi várias gafes perante às câmeras, de março para cá. Mas vamos focar na questão do tema de hoje. Se você está exatamente igual a pessoa que era em janeiro e fevereiro, não se adaptou a nada nem aprendeu com essa loucura toda de máscara e álcool, senta e respira que tu esta fazendo algo errado. Mas calma! A Super Didi já chegou na tua vida, em forma de coluna. 

O desemprego é algo assustador no Brasil nos últimos meses, e a tendência é apenas aumentar. Mas para o colaborador empreendedor, isso não será um problema, e sim, uma oportunidade, sabe por quê? Porque ele é aquele funcionário que não usa relógio, que não se preocupa se tem crachá com seu nome ou se irá ganhar uma sala nova. Ele é aquele que vê além dos limites de função, está sempre pensando a frente, vê a empresa como se fosse dele e não espera por ordens, afinal, se existir uma frase para cada tipo de profissional a do empreendedor poderia ser: “problemas todos trazem, eu vou atrás da solução”; já sei, nesse momento tu lembrou de alguém, não é mesmo?

Mas Didi, e o celetista, que funcionário é esse? Elementar, meu caro Watson. Ele é o funcionário CTPS como costumo brincar. É a pessoa que chega no horário certo, sai no horário certo e cumpre exatamente o que lhe atribuem. É o funcionário que torce para a sexta-feira chegar voando, e que no domingo de noite resmunga implorando que a semana acabe rápido. Se tivesse uma frase para ele, certamente seria: “Eu fui contratado para fazer tal coisa e não tal...”; Se nesse momento tu pensou em ti ao invés de lembrar de alguém, que bom que esse texto chegou até você, fico até aliviada.

Não estou dizendo que tu está errado por querer cumprir a legislação trabalhista ao seu vigor. Jamais isso. Quero te dizer apenas que o campo de batalha chamado “emprego” está cada vez mais acirrado e que cada vez  menos espaço sobra para o celetista, afinal, quem não gostaria de ter um colaborador empreendedor na sua empresa, e ter a certeza de que ele sempre buscará a melhor solução para os conflitos?

Então seja, no mínimo, o funcionário Gogeta (nesse momento os leitores nerds aplaudiram em pé) que basicamente é a fusão Metamoru entre o Goku e o Vegeta, mas que no universo dos negócios pode ser a do colaborador celetista e o empreendedor. Não abandone seus princípios, mas se dedique e comece a te colocar no lugar do empregador. Tenho certeza que você irá evoluir profissionalmente. 

Por hoje fica aqui o meu abraço, te lembrando que nosso próximo encontro já está marcado, nesse mesmo batlocal, na próxima segunda-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.