Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: 7 de abril, Dia do Jornalista

Acompanhe nossa cobertura sobre a guerra ao coronavírus

Agora em São Gabriel, preço e qualidade no mesmo lugar - Posto JP Santa Lúcia

Chega de pagar caro na conta de luz - Vá de Ecotec Energy

La Belle - Para mulheres de bom gosto

Supermercado Bromberger - O gigante dos preços baixos em São Gabriel!

Participe da promoção "De Malas Prontas" da Dismabe Superauto e ganhe um vale-viagem!

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel Previna-se com o Fisk - Wash your hands

Ichthus Sabores - Seu mais novo delivery em São Gabriel

Promoção Urbano 60 anos - 1 milhão em prêmios

Compre no Comércio local - Uma campanha CDL e ACI São Gabriel

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Previna-se contra o novo coronavírus - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Sicredi Pampa Gaúcho - proteja-se de golpes

Studio H de Mana, em novo endereço

Chiabotto Lanches - a nova opção de lanches para a comunidade gabrielense

7 de abril, Dia do Jornalista

Hoje é o Dia do Jornalista, data essencial para lembrar de quem nos traz informação diariamente em qualquer meio confiável e de credibilidade
Fonte: texto de Sílvia Tancredi para o site Mundo Educação

No dia 7 de abril, comemora-se, no Brasil, o Dia do Jornalista. O profissional bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, apura, informa e ajuda a analisar fatos. Para marcar a data, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), os sindicatos dos jornalistas do Brasil e profissionais da área costumam fazer reflexões importantes sobre a carreira, o mercado de trabalho, os salários e o futuro da profissão, que sofre ataques constantes de fanáticos políticos.



Alguns jornalistas aproveitam a ocasião para externar a insatisfação em relação à decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em 2009, que extinguiu a obrigatoriedade do diploma de jornalista para o exercício da profissão no Brasil. O problema se amplia ainda mais com a desinformação fomentada por políticos, dando surgimento às fake news. Com o objetivo de mostrar esse descontentamento, profissionais da área de jornalismo realizam, no Dia do Jornalista, atos ou passeatas a favor da campanha em defesa do diploma.

Origem da data
O dia do jornalista foi criado no dia 7 de abril de 1931, pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI). A data foi estabelecida por alguns motivos. Um deles é que, no dia 7 de abril de 1908, foi criada a própria ABI. Idealizada pelo jornalista Gustavo Lacerda, a associação situa-se no Rio de Janeiro e é um centro de ação que tem como objetivo assegurar os direitos à classe jornalística. Mas o principal motivo da criação do Dia do Jornalista está intimamente ligado a um episódio da História do Brasil. A data foi designada em homenagem ao jornalista e médico Giovanni Battista Líbero Badaró, morto no dia 22 de novembro de 1830.

O profissional participou de diversas lutas a favor da independência do Brasil. Além disso, Badaró era proprietário do jornal Observador Constitucional e um dos principais motivadores da liberdade de imprensa.

Líbero Badaró teve uma morte misteriosa, mas, segundo a história, inimigos políticos atentaram contra a sua vida. O falecimento dele causou descontentamento à população e culminou na abdicação do trono de Dom Pedro I justamente no dia 7 de abril de 1831.

Curso de Jornalismo
História
A primeira faculdade de Jornalismo foi criada em 1912, na Universidade de Columbia, em Nova York, nos Estados Unidos. A faculdade foi fundada por meio da doação de dinheiro do jornalista Joseph Pulitzer, que ajudou a tornar a imprensa conhecida como o quarto poder e que dá nome ao principal prêmio concedido a jornalistas.

No Brasil, a primeira escola de jornalismo foi criada em 1947. Atualmente, a instituição chama-se Faculdade Cásper Líbero e localiza-se no prédio da Gazeta, na Avenida Paulista.

A instalação da imprensa no Brasil ocorreu em 1808, com o lançamento do jornal hoje chamado Correio Braziliense. O veículo, fundado pelo jornalista Hipólito da Costa, em Londres, entrava clandestinamente e era do tipo doutrinário, e não noticioso. A primeira edição circulou no dia 8 de junho.

Como é o curso
O curso de Jornalismo é ministrado nas principais universidades do país durante quatro anos ou oito períodos. Os estudantes têm aulas teóricas, como teoria da comunicação, história da imprensa e ética e legislação, e práticas, como telejornalismo, jornalismo impresso e webjornalismo.

O estudante que deseja estudar Jornalismo precisa ser curioso, comunicativo, observador, atento e persistente. Também é importante que ele goste de ler e de escrever. Dominar a língua portuguesa é fundamental. Em São Gabriel, o curso está disponível à distância (EAD) em três instituições: Uninter, Urcamp e Cruzeiro do Sul (Rede TC).

Profissão

O jornalista é o profissional que informa fatos à sociedade. Ele pode atuar em meios de comunicação, como rádio, TV, jornal, revista e internet. Também é comum que jornalistas trabalhem como assessores de comunicação e imprensa e, mais recentemente, em mídias digitais, tais como redes sociais e blogs. 

Data: 07/04/2020 12h34 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: