10 março 2020

Polêmica: Alunas de curso de artesanato reclamam de fechamento de local e demissão de instrutora

Alunas pedem reabertura do Centro e manutenção da instrutora Ceres de Souza, exonerada nesta semana e que estava na gestão do Centro deste o governo anterior
A manhã desta terça (10) começou com uma polêmica no antigo Lar das Meninas que estava sendo utilizado como Centro de Formação e Qualificação Profissional (CFQP), implantado na gestão anterior da Prefeitura de São Gabriel. Ocorre que as atividades estão suspensas porque o Centro mudará de local por conta que a Prefeitura terá de devolver o prédio ao Lar das Meninas e as alunas do curso, em torno de 100 pessoas, também reclamaram da demissão da instrutora do mesmo, Ceres de Souza. Por sua vez, a Secretária de Desenvolvimento e Turismo, Juliana Medeiros, informou que uma nova instrutora será contratada e que os cursos serão reabertos em outro local.



Alunas, cerca de 100, fizeram protesto desde as primeiras horas da manhã, não concordando com a decisão; Secretária Juliana informou que prédio teria que ser devolvido e instrutora precisaria ser substituída
As alunas, juntamente com o presidente da Associação dos Microempreendedores e Artesãos de São Gabriel, Jorge Carpes, protestaram pelo fechamento e a saída da instrutora. "Tivemos este convite da Secretaria na gestão anterior a ocupar o prédio por 48 meses e seguimos no Governo atual. Aí porque o prédio não tem PPCI (Plano de Prevenção e Combate a Incêndios), o local foi interditado", alegando que isso não poderia ser feito porque "prédios antigos do Estado tem maior prazo" e contestaram a demissão de Ceres, que era coordenadora na gestão anterior e seguiu no cargo. Elas querem a permanência dela.

Representantes da Secretaria, como os assessores Rui Lucas e Rogério Severo Porto, foram até o local acalmar os ânimos do pessoal que pede a retomada das atividades do curso e "acharam injusta" a exoneração de Ceres. O vereador Éder Strieder Barboza (Podemos) também esteve no local a pedido das alunas.

CONTRAPONTO DA SECRETARIA
Após estar no local, a reportagem entrou em contato com a Secretária de Desenvolvimento e Turismo Juliana Medeiros, que explicou sobre o caso. Ela informou que o município terá que entregar o prédio ao Instituto São Gabriel, que foi ocupado irregularmente. "Não havia mais condições de continuar no local por problemas de estrutura e não tínhamos como reformá-lo por pertencer a uma instituição particular, sendo que já haviam ações de retomada do prédio pelo Lar das Meninas" e afirmou que o curso também tinha muitos problemas.

Juliana, que responde interinamente pela Secretaria de Assistência Social, disse que os cursos que funcionavam no prédio serão instalados possivelmente na sede da pasta, no Bairro Menino Jesus e destinados para quem realmente precisa. "Para se ter uma ideia, o curso era para um total de 50 pessoas e tinha mais de 100 alunos, mas sem ser destinado para sua verdadeira finalidade, que é atender a quem tem carência social e gerar oportunidades para pessoas que realmente precisam", afirmou. Nunca foi pago aluguel, desde 2015, quando o local começou a ser utilizado. Haviam 54 inscritas junto à Secretaria e Juliana informou que foram inscritas mais pessoas que o estipulado.


Ela disse que uma nova instrutora será contratada pelo município para retomar as atividades do curso. "Tinha muita coisa incorreta e errada que é preciso corrigir, vai gerar dissabores, mas podemos ser responsabilizados logo adiante. Os cursos vão retomar em breve, em novo local", finaliza. O Centro deverá ser instalado nas dependências da Assistência Social e será feita uma triagem de viabilidade econômica para colocar quem tem carência social para frequentar os cursos. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 10/03/2020 20h21 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.