26 novembro 2019

Secretário de Desenvolvimento Rural fala sobre ações e críticas na Câmara de Vereadores

Secretário de Desenvolvimento Rural, Carlos Cléber Leal, veio à Câmara atendendo convocação para prestar esclarecimentos sobre trabalho da pasta, motivado por reclamações relativas às estradas
O Secretário de Desenvolvimento Rural, Carlos Cléber Dias Leal (Fogueira), esteve na Câmara de Vereadores de São Gabriel nesta segunda-feira (25), para prestar contas do trabalho da pasta, a situação das estradas municipais e responder a questionamentos e também críticas. A convocação do Secretário foi a pedido do vereador Márllon Maciel (Progressistas). Leal salientou que apesar dos problemas, tem atendido as estradas do interior, que totalizam mais de 3 mil quilômetros.



Convocação foi feita a pedido do vereador Márllon Maciel, que busca estes esclarecimentos

O Secretário ainda respondeu as perguntas de vereadores, entre eles Rossano Farias, que rebateu críticas; Secretário reclamou e cobrou coerência do parlamentar
Márllon justificou a convocação dada a troca de acusações, cobranças e segundo ele, "pouca solução". "Queremos estabelecer este diálogo", frisou o parlamentar. O Secretário afirmou que o maior obstáculo para os trabalhos tem sido o tempo instável ao longo do ano, onde as chuvas atrapalharam, sendo que o terreno demora a secar para fazer as recuperações necessárias. Ele entregou uma programação de trabalho aos vereadores para os próximos meses.

Fogueira destacou que a Secretaria já distribuiu até o momento, mais de 14 mil cargas de materiais, reconstruiu estradas, vinte pontes, 200 bueiros, descapoeiramento de 200 km de estradas e ainda cuidou de 80 km das RS-630 e 473, fazendo muitas vezes o que o Estado deixou de fazer. "Lembramos também e pedimos aos senhores vereadores que intercedam com seus deputados, que o Governo Federal não tem participado para ajudar a manter mais de 200 km de estradas dos assentamentos, pedimos que intercedam aos seus parlamentares para destinarem recursos para equipamentos ao município", frisando que o Prefeito Rossano Gonçalves tem articulado em Brasília para destravar estes recursos aos assentamentos.

"Temos problemas sim, mas qual é a cidade que não tem? A gente busca atender a todos sem distinção, mas tivemos várias adversidades, e mesmo assim buscamos fazer o melhor pela comunidade", frisou o Secretário.


Os principais questionamentos foram dos vereadores Rossano Farias (PSB) e Éder Barbosa (PT). O mais incisivo foi o vereador Farias, onde apresentou manifestações feitas por redes sociais e questionou o Secretário por críticas feitas ao parlamentar. Leal respondeu dizendo que estas críticas foram motivadas por "falta de sensibilidade política" do edil e que a comunidade tem sido atendida. O vereador Éder falou das dificuldades enfrentadas pelos assentados, que estiveram presentes à audiência pública.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 26/11/2019 10h29 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.