Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Hora da justiça: Julgamento de assassino de Paula Schultz será nesta quarta-feira

Acompanhe nossa cobertura sobre a guerra ao coronavírus

Agora em São Gabriel, preço e qualidade no mesmo lugar - Posto JP Santa Lúcia

Chega de pagar caro na conta de luz - Vá de Ecotec Energy

La Belle - Para mulheres de bom gosto

Supermercado Bromberger - O gigante dos preços baixos em São Gabriel!

Participe da promoção "De Malas Prontas" da Dismabe Superauto e ganhe um vale-viagem!

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel Previna-se com o Fisk - Wash your hands

Ichthus Sabores - Seu mais novo delivery em São Gabriel

Promoção Urbano 60 anos - 1 milhão em prêmios

Compre no Comércio local - Uma campanha CDL e ACI São Gabriel

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Previna-se contra o novo coronavírus - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Apoie a economia de sua região, compre no seu comércio! Uma lembrança Sicredi Pampa Gaúcho

Studio H de Mana, em novo endereço

Chiabotto Lanches - a nova opção de lanches para a comunidade gabrielense

Hora da justiça: Julgamento de assassino de Paula Schultz será nesta quarta-feira

Paulinha, como era conhecida, foi morta pelo ex em março de 2018. Julgamento de Rogério Righi será nesta quarta-feira no Fórum local (foto arquivo pessoal)
Um dos casos mais rumorosos de feminicídio terá nesta quarta-feura (23), seu capítulo decisivo. A Justiça de São Gabriel julgará a partir das 9h no salão do júri, o militar da reserva Rogério Biscaglia Righi, 34 anos, pelo feminicídio de Paula Estefani Schultz Lopes Lacerda, morta em 5 de março de 2018 aos 23 anos quando ia ao trabalho. O júri será presidido pela juíza Juliana Neves Capiotti e deverá concentrar as atenções da comunidade.



Paula Schultz foi morta na Avenida Francisco Chagas, proximidades da Escola Estadual João Pedro Nunes (Poli), antes das 8 horas da manhã, quando se deslocava para o trabalho, pelo ex-companheiro. Ele a seguiu de carro e nas proximidades da escola, impediu sua passagem com o veículo, descendo do mesmo e vindo a desferir as facadas que resultaram na morte da jovem. Ele responde por homicídio qualificado por motivo torpe (sem chance de defesa e meio cruel) e feminicídio. A acusação estará a cargo da Promotora de Justiça Lisiane Villagrande Veríssimo da Fonseca. O réu será defendido pelos advogados Gustavo Segala e Tiago Battaglin.


O crime chocou a comunidade e repercutiu no Estado. Ele foi um dos crimes noticiado em reportagem especial de Zero Hora em novembro do ano passado e é uma das manchetes da edição desta segunda-feira. Paula, que era conhecida de todos na comunidade, pretendia se tornar policial militar e deixou um filho. A família espera justiça até hoje. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 21/10/2019 08h45 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: