26 setembro 2019

9º RCB mostra balanço de trabalhos da Operação Acolhida

Prestação de contas dos primeiros meses de operação foi realizada hoje à tarde, no Auditório do 9º RCB para militares, imprensa e demais convidados
Na tarde desta quinta-feira, 26 de setembro, o comandante do 9º Regimento de Cavalaria Blindado, Tenente-Coronel Rocco Figueiró Rosito, realizou uma apresentação do balanço dos dois primeiros meses da Operação Acolhida, onde 75 militares gabrielenses estão no estado de Roraima nas ações de acolhimento aos refugiados venezuelanos que chegam ao País por lá. A explanação foi apresentada à imprensa, familiares de militares que estão na missão e demais militares da unidade no Auditório do Regimento.



Rosito destacou o empenho da missão no norte do Brasil para acolher os refugiados venezuelanos

Imprensa, familiares de militares que estão na operação e demais integrantes da unidade acompanharam a coletiva
Rosito, que veio para as solenidades do aniversário da unidade militar que ocorrerão nesta sexta-feira, fez um balanço dos trabalhos que o Exército está realizando em Roraima. Atualmente, mais de 6 mil venezuelanos estão abrigados no Estado do Norte do País e mais de 9 mil já foram interiorizados (destinados para o interior do País, com familiares e destinação segura). "Não é fácil quando a operação trata com vidas que fogem de uma situação de miserabilidade e degradação de um país e buscam fugir da fome na Venezuela, talvez seja mais desgastante do que operações que tenham conflito direto, como o Haiti ou o Complexo do Alemão, mas estamos cumprindo a missão de acolher e dar uma vida digna aos venezuelanos", sintetizou. Atualmente, mais de 100 agentes sociais além do Exército e organizações governamentais atuam no socorro aos refugiados, como ONGs, organizações sociais, religiosas e demais.


O comandante da unidade destacou a lição aprendida com esta operação que envolve mais de 100 agentes sociais em Roraima
O comandante detalhou como está tendo andamento a Operação, que tem bases em Pacaraima e Boa Vista, mas já está tendo desdobramentos em Manaus, onde os venezuelanos também estão buscando refúgio. Os militares gabrielenses estão na capital, Boa Vista, que tem onze bases e a missão vai até 29 de novembro. Ele finalizou destacando que é um aprendizado de vida para os militares envolvidos na operação e o objetivo final é integrar os imigrantes à população brasileira e reestabelecer a segurança e o bem-estar social em Roraima e Manaus. Mais um grupo de militares deverá se incorporar ao contingente, aumentando o efetivo para 80 pessoas. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 26/09/2019 19h35 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.