28 julho 2019

Rio Vacacaí começa a baixar; famílias retornam para casa

Águas recuaram na manhã de domingo em São Gabriel: nível até as 10h era de 4,75 metros e segue baixando (foto Defesa Civil)
Após um dia em que o nível teve pouca oscilação, o Rio Vacacaí começou a baixar. Após registrar mais de 7 metros no sábado, o domingo começou com boas notícias, onde as águas agora baixaram para 4 metros e com viés de seguir diminuindo. A Defesa Civil segue dando suporte aos flagelados e as famílias começam a retornar para suas casas.

Ao todo, são 190 desalojados (abrigados na casa de parentes ou amigos) e 17 desabrigados (levados a abrigos). O rio ainda estava bastante alto e apenas 25 casas ainda estavam alagadas. Mas o recuo deverá ser grande e até mais rápido, visto que as águas estão indo em direção ao Jacuí, onde é o final do Rio Vacacaí. A Defesa Civil segue de plantão pelo fone (55) 996885026. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 28/07/2019 13h54
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.