16 julho 2019

Gabrielenses testemunham mais um eclipse, agora da Lua

Eclipse parcial da lua foi visto no começo da noite desta quinta-feira pelos gabrielenses; na foto, a sequência do fenômeno celeste
No começo da noite fria desta terça-feira, 16 de julho, os gabrielenses puderam conferir mais um espetáculo celeste, com o eclipse parcial da Lua, que pode ser visto com maior cobertura no sul do País. O satélite surgiu no horizonte já com mais de 60% eclipsado, mas o fenômeno começou mesmo durante o dia, após às 15 horas.




A umbra, que é quando a Lua passa pela sombra da Terra, foi das 17h10 até 19h52, mas o eclipse foi visto mesmo a partir das 17h50, quando o satélite surgiu no horizonte. Quem não viu, perdeu: o próximo eclipse visível no Brasil, segundo os astrônomos, somente em 2022. Um fenômeno que ganhou mais simbolismo visto que no sábado, 20 de julho, se completarão 50 anos da chegada do homem à Lua. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 16/07/2019 20h59
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.