Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Fim de um drama em Rosário: Jair Mendes se livra de cassação

Acompanhe nossa cobertura sobre a guerra ao coronavírus

Agora em São Gabriel, preço e qualidade no mesmo lugar - Posto JP Santa Lúcia

Chega de pagar caro na conta de luz - Vá de Ecotec Energy

La Belle - Para mulheres de bom gosto

Supermercado Bromberger - O gigante dos preços baixos em São Gabriel!

Participe da promoção "De Malas Prontas" da Dismabe Superauto e ganhe um vale-viagem!

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel Previna-se com o Fisk - Wash your hands

Ichthus Sabores - Seu mais novo delivery em São Gabriel

Promoção Urbano 60 anos - 1 milhão em prêmios

Compre no Comércio local - Uma campanha CDL e ACI São Gabriel

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Previna-se contra o novo coronavírus - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Sicredi Pampa Gaúcho - proteja-se de golpes

Studio H de Mana, em novo endereço

Chiabotto Lanches - a nova opção de lanches para a comunidade gabrielense

Fim de um drama em Rosário: Jair Mendes se livra de cassação

Fim de um drama: após setenta dias de aflição, vereador rosariense Jair Mendes (direita) foi absolvido e poderá seguir no mandato (foto divulgação)
Rosário do Sul - Um drama que durou exatos setenta dias para o vereador Jair Mendes (MDB), terminou no começo da tarde desta terça-feira, 18 de junho. O parlamentar tinha sido apontado por uma Comissão Parlamentar Processante (CPP) que investigava suposto uso indevido de diárias do vereador - ele usou o valor para comprar merendas escolares para as Escolas Municipais Oliveiro Thaddeo e Agrícola da Divisa, que estariam sem fornecimento.

A cassação recebeu oito votos favoráveis, mas eram necessários nove para que ele perdesse o mandato, o que não aconteceu. Alívio e justiça foram os sentimentos do parlamentar, que teve apoio da comunidade rosariense.

O caso foi porque após denúncia feita por um cidadão - segundo aliados do vereador, orientado por agentes políticos por estar sendo um dos principais opositores do atual Governo Municipal - ele foi alvo da CPP, que visava cassá-lo por ter cometido uma suposta infração administrativa e um suposto crime de desvio de verbas. Mendes afirmou que a denúncia apresentada não diz a verdade, que suas diárias foram devidamente comprovadas e não houve desvio de verbas ou prejuízo ao erário público, onde ele doou a merenda para as escolas.

A sessão que decidiria a cassação aconteceu na manhã de hoje e teve as manifestações de acusação e defesa do vereador. Para ele perder o mandato, seriam necessários nove votos, mas não foi possível. Votaram a favor da cassação os vereadores Glei Pacheco (PDT), Cristiano Rodrigues (PP), Junior Guma (PTB), Márcio Valles (PTB), Catarina Vasconcelos (PPS), Leonardo Vargas - Nico (PTB), Elisandro Paz - Piruca (PP) e Rogério Azevedo (PTB). Votaram contra os vereadores Álvaro Gonçalves (PRB), Jair Mendes (MDB), Rogério Ustra (MDB), Gilson Alves - Padeiro (PDT) e Maria Eugênia (PDT).

Em entrevista exclusiva ao site Caderno7 após a sessão, Jair declarou agora estar aliviado e poder trabalhar de forma livre pela comunidade rosariense. "Tentaram nos impedir de trabalhar, fizemos de acordo com nossa consciência e dentro da lei, não desviamos nem cometemos crime ao ajudar uma escola com suas necessidades, que estavam sem merenda e passando dificuldades. A justiça foi feita, agora poderemos trabalhar fortemente pela comunidade rosariense, fazendo política sempre de forma correta", frisou.


A absolvição do vereador repercutiu na comunidade, onde muitos apoiaram sua atitude e condenaram as tentativas de cassação vindas dos próprios colegas. Jair desponta inclusive como um grande nome para a próxima eleição na Terra das Areias Brancas. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 18/06/2019 17h45 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: