Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Jovens armados causam tragédia em escola de São Paulo

Prestigie o Jantar De Mãos Dadas, da Despertar e Voluntárias do Lar São João

Vem aí a Festa Junina da Pró-Down em São Gabriel. Participe!

	
Vem aí a semana do aniversário da Grazziotin. Confira as promoções

Inscreva-se para o Vestibular de Inverno da Urcamp - aproveite as oportunidades

Penha de Troca da Patronagem - CTG Plácido de Castro - 25 de maio

Prestigie a reinauguração da Cremolatto em novo endereço no Calçadão de São Gabriel

More com conforto no Hotel Obino de São Gabriel. Saiba mais!

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Faça sua Pós-Graduação na Unopar

Jogue Limpo com a sua Cidade - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Sicredi Pampa Gaúcho - Juntos geramos desenvolvimento para todos

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Participe das aulas de musicalização com as Tolerantes

Colégio Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Jovens armados causam tragédia em escola de São Paulo

Dois jovens invadiram escola e atiraram em vários alunos, matando oito pessoas; depois vieram a se suicidar. Tragédia chocou o país na manhã desta quarta-feira, 13 de março (foto reprodução)
Oito anos depois da tragédia em uma escola pública de Realengo, no Rio de Janeiro, o pesadelo se repetiu na manhã desta quarta-feira, 13 de março, na cidade de Suzano (São Paulo). Dois jovens armados invadiram a Escola Estadual Professor Raul Brasil e atiraram em vários alunos e funcionários, matando sete pessoas e ferindo dezenas, e no final cometeram suicídio.



Os autores do crime são Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Henrique de Castro, de 25 anos, ex-alunos do colégio. Antes disso, eles estiveram em uma loja de automóveis perto do local e deram três tiros em Jorge Antônio de Moraes, que era tio de Guilherme Monteiro. Ele foi levado em estado grave ao hospital e acabou morrendo. O crime foi friamente preparado, pois eles estavam bem armados, com algo similar aos atentados ocorridos há muitos anos em universidades nos Estados Unidos.

Eles cometeram suicídio ao final do massacre. No ataque, cinco alunos e duas funcionárias foram mortas. Nove pessoas ficaram feridas, mas o estado de saúde não foi informado. Os outros mortos foram identificados como Marilena Ferreira Vieira Umezo, coordenadora pedagógica; Eliana Regina de Oliveira Xavier, funcionária da escola; Pablo Henrique Rodrigues, Cleiton Antonio Ribeiro, Caio Oliveira, Samuel Melquíades Silva de Oliveira e Douglas Murilo Celestino, alunos; além do tio de Guilherme, morto antes deles chegarem ao local.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 13/03/2019 15h44
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: