Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Atingidos por enchentes já podem fazer o saque do FGTS

2ª Turma do Curso Preparatório para Vila Nova do Sul com a Aurora Cursos, clique aqui para saber mais

Dias 31/01, 1º e 2/02 - 2ª Festa da Cordeira e 1º Cordeiraço da Canção Nativa em Santa Margarida do Sul - prestigie!

Dia 1º de fevereiro, 9º Baile de Integração das Comunidades do Interior, nas Pontas do Salso

22-02-2020 Prestigie o Carnaval da Despertar, na Seven! Baile com Tudo di Bom. Clique aqui para mais info

Se inscreva no Vestibular de Verão da Urcamp - provas com agendamento diário

Dotto Advocacia - Cível, criminal, trabalhista, trânsito - clique aqui para entrar no site

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Matricule-se no Fisk e ganhe um presente!

Garupa São Gabriel - Tá aqui do lado

Pague o IPTU 2020 em São Gabriel e tenha descontos até 10 de fevereiro!

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Inscreva-se no Valor S do Sicredi Pampa Gaúcho

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Studio H de Mana, venha conhecer

Atingidos por enchentes já podem fazer o saque do FGTS

Saque do FGTS por atingidos pela enchente de janeiro já pode ser feito na Caixa (foto arquivo C7)
Após 50 dias do temporal que atingiu a cidade no começo do ano, a Prefeitura de São Gabriel informa que a liberação do saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) foi oficializada junto à Caixa Federal e demais órgãos, após vencimento da burocracia. Era algo que a comunidade atingida esperava há tempos, mas que demorava por conta desta burocracia exigida pelos órgãos.



O cidadão atingido pela inundação que quiser realizar seu saque deve dirigir-se à agência local da Caixa Econômica Federal, levando Carteira de Trabalho, um documento original com foto (RG, CNH, etc), um comprovante de residência em nome do titular (conta de água, luz ou telefone), que não pode ser de mais do que seis meses antes do mês de janeiro de 2019. Se o comprovante de residência for no nome dos pais, deve levar também a certidão de nascimento, e se for no nome do cônjuge, precisará levar a certidão de casamento ou a escritura pública de união estável.

Se a pessoa não tiver mais estes comprovantes de residência por terem desaparecido na inundação, deve apresentar uma Declaração fornecida pela Prefeitura Municipal. Para que esta declaração seja feita, o interessado deve ir à sede da Secretaria Municipal de Obras e Urbanismo (Rua General Câmara, 810, Edifício Dácio de Assis Brasil, junto a Cooperativa de Lá Tejupá) com conta de água, luz, bloqueto de IPTU ou então requerer visita In loco. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 28/02/2019 08h52
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: