Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Luto no Alegrete: morre a Prefeita Cleni Paz

Acompanhe nossa cobertura sobre a guerra ao coronavírus

Para matar sua fome, pede uma Baita Pizza em São Gabriel! Clique aqui e saiba mais!

Supermercado Bromberger - O gigante dos preços baixos em São Gabriel!

Participe da promoção "De Malas Prontas" da Dismabe Superauto e ganhe um vale-viagem!

Dia 22 de março - Dia Mundial da Água

Conheça o novo endereço da Pohlmann Móveis em Madeira e Decoração

Se inscreva no Vestibular de Verão da Urcamp - provas com agendamento diário

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Matricule-se no Fisk e ganhe um presente!

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Previna-se contra o novo coronavírus - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Se proteja do Coronavírus com as dicas do Sicredi

Studio H de Mana, em novo endereço

Luto no Alegrete: morre a Prefeita Cleni Paz

Prefeita de Alegrete Cleni Paz morreu na madrugada de domingo, em decorrência de um câncer no peritônio (foto Prefeitura de Alegrete)
O Alegrete está de luto. Morreu na madrugada deste domingo, 23 de dezembro, aos 61 anos, a prefeita Cleni Paz, após longa batalha contra um câncer agressivo. As despedidas ocorrem no Salão Azul do Centro Administrativo de Alegrete desde às 7h e o sepultamento será às 15h. Cleni vinha se tratando de um câncer no peritônio e se afastou do Executivo para poder buscar a cura.



Ela estava em Alegrete, após dias internada em Santa Maria, teria pedido para voltar para casa no sábado. A enfermidade teria regredido e atacado o fígado. Foi a primeira mulher a ser eleita para o cargo no município. Também era considerada muito ligada ao tradicionalismo e ao Alegrete, onde participava constantemente das atividades da Casa alegretense na Expointer.

Cleni era a nona de 10 irmãos, nascida de um casal de produtores rurais do interior de Alegrete. Perdeu os pais cedo e foi criada por uma das irmãs, Geni da Silva. Fez o curso de Magistério e tornou-se professora aos 16 anos. Ensinando sempre para as séries iniciais, começou a trabalhar em uma escola rural, chegou a diretora de escola e aposentou-se em 2008, depois de 33 anos de atividade na rede municipal.

Também se formou em Direito, pela Urcamp, e advogou por quase duas décadas. Era carnavalesca e tradicionalista, tendo sido a primeira mulher a presidir o CTG Quero-Quero do Passo Novo. Em 2012, realizou o sonho de entrar para a política, elegendo-se vereadora pelo PP. Durante o mandato, foi presidente da Câmara Municipal. Em 2017, tornou-se a primeira mulher a comandar a prefeitura de Alegrete em quase dois séculos de história.


Ela será sepultada à tarde, na Alameda dos ex-prefeitos do Cemitério Municipal de Alegrete. Cleni deixa dois filhos, José Fábio da Silva Pereira, Raphael da Silva Pereira, os cônjuges Fernanda da Costa Segabinazzi, Adriano Soltau e três netos, Pedro, Joana e Helena. A Prefeitura de Alegrete decretou três dias de luto. Com seu falecimento, o vice Márcio Amaral assume o cargo de Prefeito.

Reportagem: Marcelo Ribeiro, com informações de AlegreteTudo e Zero Hora
Data: 23/12/2018 11h29 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: