30 novembro 2018

Escola Sem Partido é arquivado na Câmara de Vereadores

Projeto Escola Sem Partido foi rejeitado pela Câmara de Vereadores na quinta-feira. Audiência Pública que falou do projeto teve lotação na terça, com maioria contrária ao mesmo (foto arquivo C7)
O projeto que visava a implantação do projeto "Escola Sem Partido" foi rejeitado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara de Vereadores com doze votos favoráveis na sessão desta quinta-feira (29). A comissão teve como relator o vereador Rossano Farias (PSB), que alegou inconstitucionalidade da medida.



O projeto, de autoria do vereador Antônio Bertazzo (Pepeca, PDT), segundo justificativa, previa combater a "doutrinação ideológica" por professores nas escolas e vem enfrentando ações no STF em todo o País. Uma audiência pública foi realizada na terça-feira, onde a contrariedade do público presente - formado em sua maioria por professores e estudantes universitários - foi expressa. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 30/11/2018 09h19
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.