Inscreva-se para o vestibular da Unopar

Vem aí o Ofertaço Grazziotin em São Gabriel

Venha conhecer o Lojão São Gabriel na Praça Fernando Abbott

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Oficina de Costura

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

Lei dos Táxis está na Câmara para discussão. Aplicativos estão legais, desde que sigam Lei Federal

Tita Jobim falou sobre o projeto e também sobre a polêmica questão dos aplicativos de transporte (foto arquivo pessoal)
Nos últimos dias, o tão falado projeto de lei que regulamenta e atualiza a legislação para o funcionamento do serviço de táxis em São Gabriel foi enviado pela Prefeitura à Câmara de Vereadores, para análise e posterior votação dos parlamentares. O Projeto de Lei nº 48/2018 substituirá a legislação atual, defasada e em 40 anos. Esta lei versa apenas sobre os táxis e uma nova lei que fala sobre os aplicativos de transporte individual, como o Garupa, que já está em operação, está sendo elaborada.


De acordo com o Secretário de Administração, Valdemir Jobim (Tita), um amplo estudo foi feito para a confecção da lei e o objetivo dela é combater o transporte clandestino, onde segundo ele, há mais de trinta carros que estão fazendo serviço de táxi, mas que estão fora das normas. "O que se quer combater é aquele ilegal que não esteja dentro das normas e que está prestando o serviço fora da legislação. Todos poderão se enquadrar para prestar o serviço", destacou.

Pela nova lei, as permissões serão concedidas no prazo de 25 anos, os veículos deverão contar com no máximo 7 anos de fabricação, em edital a ser lançado para licitação após a lei ser aprovada. Os veículos serão na cor branca e os motoristas deverão estar devidamente trajados para a função, além de atender o cliente com presteza e polidez.

Sobre os motoristas de aplicativos, onde chegou a se veicular uma falsa informação de que eles estariam "clandestinos", o Secretário salientou que não procede. "É algo que não tem mais volta, estamos preparando uma lei municipal para regulamentar o serviço, onde será prevista a exigência de contratação de seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP) e do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT). Além disso, há a necessidade de inscrição do motorista como contribuinte individual do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Enquanto não houver a lei municipal, vale a Federal. Quem não seguir a Lei Federal, sim, está considerado ilegal", afirmando ainda que as novas normas do transporte coletivo estão sendo preparadas.


Ou seja: os motoristas de aplicativos podem operar, desde que sigam a Lei Federal que foi sancionada pelo Presidente Temer. Do contrário, estão ilegais.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 17/05/2018 10h43
Contato: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: