Inscreva-se para o vestibular da Unopar

Caderno7 na Expointer 2018

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Oficina de Costura

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

CPERS reúne estudantes, educadores e comunidade escolar em assembleia popular

Assembleia que reuniu professores, alunos e demais integrantes da comunidade escolar aconteceu na sexta-feira, na Casa do Gaúcho, em Porto Alegre
Na última sexta-feira (18), o CPERS Sindicato realizou uma Assembleia Geral Popular de Mobilização, para manter a comunidade escolar mobilizada sobre as consequências de políticas dos Governos Temer e Sartori e que são consideradas destrutivas para a educação pública. O evento, previsto para ocorrer em frente ao Palácio Piratini, foi transferido para a Casa do Gaúcho, no Parque da Harmonia, em virtude do mau tempo em Porto Alegre.


O 41º Núcleo do CPERS, que abrange São Gabriel, Santa Margarida do Sul e Vila Nova do Sul, esteve presente com uma caravana liderada pelo presidente Pedro Moacir Moreira. A iniciativa trouxe para o debate, que ocorreu até o final da tarde, os seguintes eixos: a urgência do pagamento da reposição salarial aos educadores, que já chega a 22,73%, o pagamento do Piso Salarial Nacional, a defesa da educação pública, o repúdio à municipalização e à terceirização pretendida por Sartori, a defesa da Gestão Democrática nas escolas e a defesa intransigente da democracia.

Evento teve por objetivo manter a mobilização de todos para questões graves e urgentes que ameaçam a educação pública
Na abertura da Assembleia, a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, alertou a todos que somente com a forte união dos educadores, dos estudantes, da comunidade escolar e dos demais trabalhadores será possível barrar os ataques dos governos Sartori e Temer, ambos do MDB. “Os ataques à classe trabalhadora não serão vencidos com a nossa categoria sozinha. De mãos dadas com nossos estudantes, suas famílias e toda a comunidade teremos muito mais força. Estamos defendendo o futuro dos filhos e filhas dos trabalhadores e trabalhadoras deste Estado para que tenham um trabalho digno e seus direitos respeitados”, afirmou.

Helenir também comunicou que hoje pela manhã, durante o Conselho Geral do sindicato, foi aprovado um intenso calendário de mobilizações pelo Estado. “Faremos uma caravana que passará por diversas regiões do Estado denunciando os ataques dos governos estadual e federal a toda a população”, afirmou.

Representantes dos 42 núcleos do CPERS estiveram presentes, entre eles São Gabriel
A Assembleia Popular teve também a participação de representantes de outras categorias dos servidores públicos gaúchos, o presidente da Central Única dos Trabalhadores – CUT, Claudir Nespolo, e das estatais, Sulgás e CEEE, ameaçadas de extinção por Sartori. O evento aprovou uma Carta Aberta ao povo gaúcho abordando as seguintes eixos: defesa intransigente do Estado Público – educação é direito, não é mercadoria; contra a precarização do trabalho, contra a terceirização; derrotar a Reforma do Ensino Médio do governo Temer; contra a lei da mordaça; em defesa da gestão democrática das escolas, onde a comunidade escolar é quem escolhe as direções com autonomia pedagógica e financeira; defesa intransigente da democracia e contra o desmonte do Estado, via privatizações.

Após o término da Assembleia o diretor do Departamento da Juventude do CPERS, Daniel Damiani, realizou uma roda de conversa com os estudantes, sobre a importância deles na luta em defesa da Educação Pública. Uma nova assembleia geral deverá ocorrer em 20 de junho, em local a ser definido. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro, com informações de Patrícia Araújo, do CPERS 
Data: 20/05/2018 22h42
Contato: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: