Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Bagé: morre o carnavalesco Douglas Vignol, o "Pirula"

Acompanhe nossa cobertura sobre a guerra ao coronavírus

Para matar sua fome, pede uma Baita Pizza em São Gabriel! Clique aqui e saiba mais!

Supermercado Bromberger - O gigante dos preços baixos em São Gabriel!

Participe da promoção "De Malas Prontas" da Dismabe Superauto e ganhe um vale-viagem!

Colégio Perpétuo Socorro contra o coronavírus

Conheça o novo endereço da Pohlmann Móveis em Madeira e Decoração

Se inscreva no Vestibular de Verão da Urcamp - provas com agendamento diário

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Matricule-se no Fisk e ganhe um presente!

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Previna-se contra o novo coronavírus - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Se proteja do Coronavírus com as dicas do Sicredi

Studio H de Mana, em novo endereço

Bagé: morre o carnavalesco Douglas Vignol, o "Pirula"

Produtor cultural e carnavalesco Pirula (ao centro, de colete verde-escuro) foi encontrado morto em sua casa na cidade de Bagé. Ele atuou com a equipe da Rádio Difusora AM/FM na cobertura do Carnaval fora-de-época da cidade, no início de março e tinha relevantes serviços prestados à cultura da comunidade (foto arquivo C7)
Bagé - O produtor cultural e carnavalesco Douglas Vignol, 50 anos, conhecido como "Pirula", foi encontrado morto em sua residência em Bagé, no Bairro Alto da Santa Casa. Pirula, que também era uma liderança forte tanto no meio comunitário quanto no carnaval bageense, sofreu um infarto. Ele morava sozinho em casa.
Um dos fundadores e dirigentes do bloco carnavalesco "Se colá colou" e apoiador do Carnaval do Meio-dia de Bagé, era conhecido também como uma atuante liderança comunitária em seu bairro e foi campeão dez vezes pelo seu bloco no Carnaval da Rainha da Fronteira. Segundo o amigo e colega Kido Muniz, conseguia aglutinar as crianças e ensinava-as a tocar instrumentos de percussão, usados nas baterias dos blocos, formando talentos e dando uma ocupação à elas. Também trabalhou na Prefeitura de Bagé.

Era filho do carnavalesco Gafanha, já falecido. Torcia para o Grêmio, Brasil de Pelotas e Guarany de Bagé, onde comandava a charanga do time. Sua família residia em Rio Grande e sua mãe está com mais de 80 anos. Pirula atuou na equipe de transmissão do Carnaval pela Rádio Difusora de Bagé, na folia realizada recentemente na cidade.

Deixa filha e neta, era separado. Os carnavalescos estão montando uma mini-bateria para prestar uma última homenagem a quem amava o Carnaval. O velório ocorre nas capelas Padre Germano, no Cemitério de Bagé e o sepultamento ocorrerá no final da tarde. À família, nossos sentimentos pela perda. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 30/03/2018 12h35
Contato: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: