07 fevereiro 2018

Moradores do interior ficam sem transporte por discordar de passagem

Após discussão com motorista da linha que opera na região da Palma, passageiros tiveram ranchos e bagagens retiradas do ônibus, motorista foi embora e pessoas ficaram a pé, pedindo ajuda para voltar para casa
Um fato inusitado e polêmico aconteceu na tarde desta terça-feira (6), na Estação Rodoviária de São Gabriel. Moradores das localidades do Passo do Ivo e da Palma, na Região Sul, ficaram sem transporte da empresa responsável pela linha porque não concordaram com o valor cobrado pela passagem até aquelas localidades e que este reajuste não teria sido comunicado. Segundo denúncia feita por eles, o motorista teria se irritado, retirado as bagagens e ido embora, deixando em torno de 23 pessoas sem o transporte até a Região.

Moradores relataram situação inusitada para vereador Pepeca e representantes da Prefeitura

Com apoio de Secretarias Municipais, moradores puderam voltar para casa. Ocorrência policial foi registrada na Delegacia no final da tarde
Segundo informações dos usuários, a linha é operada pela empresa Expresso Paulo Mortari. O vereador Antônio Pedro Bertazzo (Pepeca) foi acionado pelos moradores que expressaram sua inconformidade com a atitude do motorista. Eles relataram que além dos 8,50 reais que é cobrado pela passagem no guichê da Rodoviária, é cobrada mais uma taxa, aumentando o valor para quinze reais, o que foi motivo de reclamação entre os presentes.

Os usuários da linha se surpreenderam com a atitude e chamaram O morador Gilson Heberlê de Almeida relatou que ninguém foi avisado da cobrança da nova tarifa. "O pessoal não concordou com esta cobrança e ele descarregou toda a bagagem do ônibus, foi embora e deixou o pessoal aqui, disse que ia embora e não nos levaria para casa", relatou.

A moradora Andréia Soares da Silva, do Passo do Ivo, também relatou a situação. "Simplesmente o motorista comprou um preço a mais pela passagem e a gente foi cobrar dele o porquê desse reajuste, não aceitou e colocou todas as nossas compras pra fora, dizendo que não ia mais fazer a linha e foi embora", afirmando que o motorista queria que pagasse quinze reais. "Isso foi avisado para alguns e outros nem estavam sabendo", lamentou. Walmor Ferreira, morador do Passo do Ivo, também informou que o proprietário teria informado que o reajuste foi porque a empresa "estaria tendo prejuízos com a linha".

O vereador Bertazzo contatou a Secretaria de Serviços Urbanos e o Gabinete da Vice-Prefeita Karen Lannes, para relatar a situação inusitada. A Prefeitura disponibilizou, por meio das Secretarias de Assistência Social e Saúde, veículos e táxis também para levar os moradores de volta para fora, além do próprio parlamentar. "Contatamos a fiscalização, as Secretarias que ajudaram a levar as pessoas de volta, agora vamos cobrar providências do Executivo para que tome uma atitude para responsabilizar a empresa por esta atitude lamentável", finalizando e agradecendo as Secretarias pelo apoio prestado em não deixar os moradores na mão.

Uma ocorrência policial foi registrada por passageiros da linha, na Delegacia de Polícia e as responsabilidades devem ser apuradas. Caso a empresa queira se manifestar, o contato do site está à disposição.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 07/02/2018 00h54
Contato: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.