Confira as mensagens de Natal e Ano Novo dos nossos parceiros

Vem para o Natal da Tottal Casa & Conforto

Vem aí o Reveillon Gaudério no CTG Querência Xucra, com animação de Os Serranos, 29 de dezembro

Invista no primeiro shopping center de São Gabriel

Confira os novos cursos na Unopar São Gabriel

Colabore para uma cidade limpa - Jogue Limpo com a sua Cidade

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Vem aí a Festa de Natal do EC Real, em 19 de dezembro

Direito, Política e Poder

Edgar de Medeiros Pinto
Colunista do blog

O LADO BOM DA CRISE POLÍTICA BRASILEIRA...
Por incrível que possa parecer, todas as crises humanas e sociais, independentemente do setor, trouxera um benefício e até certo ponto, progresso à civilização. Denota-se que a política atual em nosso Estado Brasileiro Democrático de Direito, está desgastado e defasado perante à sociedade. Porém sabe-se que o grande benefício e que deva ser colocada fielmente em prática é a ideia de exercício de PODER, do qual advém.

Os que lá se encontram, como rotula a Constituição Republicana, sob raras exceções, como representants populares, existem em prática não para que haja benefício da coletividade mas tão somente de si próprio, sabe-se que os lados envolvidos derivados da denominada ´polarização política´não cumprem para aquilo a que realmente vieram.

A polarização política no Brasil, quase sempre fora vivida durante o século XX e início do XXI, e talvez nesta atualidade do ano de 2018, esteja a oportunidade real da população em si, realizar por intermédio do seu PODER de sufrágio universal (o voto), a ansiada mudança que nosso país necessita, sob uma nova ótica centralizada de debate voltado ao anseio popular, realizando o bem comum.

O imenso e real problema da polarizçaão política, indubitavelmente seja que ela não pensa, radicaliza por diversas vezes, compromete sociedades, barra seu crescimento, imperando sempre a ausência de dialética, do debate, da real reestruturação social; o contraditório aufere um exacerbo de ideologias, que por diversas vezes demonstram ser infundadas. Alguém deve vencer, para o bem econômico, pela continuidade política e sobretudo desenvolvimento social, porém que vença o povo, e sua evolução por meio de uma gestão justa e benéfica.

O Brasil, muitos afirmam ser um país abençoado, positivo, entre tantas outras adjetivações, mas isso deve-se ao PODER de ser um país auto-suficiente, a ponto de que, mesmo haja um saqueio profundo nos recursos naturais, financeiros, e mau uso da máquina pública por intermédio de práticas corruptas, o Brasil conjuntamente à sua população, reergue-se imensamente, onde talvez nem um país desenvolvido de primeiro mundo possa realizar perante à sua disponibilidade recursal.

Cada sociedade possui seu valor moral, ético, onde visando gerações futuras em pleno desenvolvimento, não haja práticas que firam tais preceitos. Erros existem, e sempre existirão, corrupção existe, e sempre existirá como afirmara na linguagem pré-contemporânea Rousseau: ´O homem nasce bom e a sociedade o corrompe.´, na dialética atual, a educação social, pela presença ou não da prática de preceitos e normas fundamentais éticas, formam os seres humanos em plenitude. Para haver uma eficaz solução social, deve-se ater ao consenso nos debates, uma autoavaliação individual sob a coerção moral que se impõe em nossas práticas diárias no núcleo da sociedade, e finalmente que seja refletida na política, transmutando a imagem da ´vergonha´para a do´exemplo´podendo até parecer utópico para o presente momento, porém o PODER está em cada um, a continuidade da imoralidade ou não, é e sempre será definida por todos os cidadãos.

Excelente mês de Fevereiro à todos os leitores!
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: