Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Nesta quinta-feira, 217 anos da fundação da primeira São Gabriel

Prestigie o Jantar De Mãos Dadas, da Despertar e Voluntárias do Lar São João

Vem aí a Festa Junina da Pró-Down em São Gabriel. Participe!

	
Vem aí a semana do aniversário da Grazziotin. Confira as promoções

Inscreva-se para o Vestibular de Inverno da Urcamp - aproveite as oportunidades

Penha de Troca da Patronagem - CTG Plácido de Castro - 25 de maio

Prestigie a reinauguração da Cremolatto em novo endereço no Calçadão de São Gabriel

More com conforto no Hotel Obino de São Gabriel. Saiba mais!

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Faça sua Pós-Graduação na Unopar

Jogue Limpo com a sua Cidade - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Sicredi Pampa Gaúcho - Juntos geramos desenvolvimento para todos

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Participe das aulas de musicalização com as Tolerantes

Colégio Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Nesta quinta-feira, 217 anos da fundação da primeira São Gabriel

Em 2 de novembro de 1800, Dom Félix de Azara fundou a Vila do Batovi, que seria a primeira São Gabriel (foto divulgação/Wikipédia)
Nesta quinta-feira, 2 de novembro, se completam 217 anos da fundação da primeira São Gabriel. Este fato ocorreu em um domingo de 1800, quando o militar, engenheiro e antropólogo espanhol Dom Félix de Azara fundou a Vila de Batovi, a primeira semente da Terra dos Marechais. Isso ocorreu após dias de viagem, onde Azara tinha partido de Cerro Largo (Uruguai), com um grande comboio, para a instalação de um povoado nas proximidades do Cerro do Batovi e o Rio Jaguari.

Após analisar vários locais que foram descartados por serem inadequados para um povoado, Dom Félix de Azara chegou ao local que sediou a primeira povoação em 2 de novembro. Ele mandou elaborar uma planta da futura vila e após ouvir várias sugestões, fundou a Vila do Batovi, tendo como padroeiro o Arcanjo São Gabriel e também em homenagem ao Vice-Rei do Prata, Gabriel de Avilez y del Fierro.

Uma reprodução do que foi a Vila - que teve uma Igreja, comércio e moradias - está exposta no Centro Cultural Sobrado da Praça. Azara partiu da região em julho de 1801, e segundo o livro "São Gabriel desde o princípio", do saudoso historiador Osorio Santana Figueiredo, ele saía com tristeza de ter deixado o povoado que criou.

A primeira povoação foi destruída após a declaração de guerra entre Portugal, França e Espanha, onde o Tenente-Coronel Patrício José Corrêa da Câmara cumpriu a ordem dada pelo Governo da Capitania de Rio Grande de destruí-la, pois todas as povações de domínio espanhol deveriam ser eliminadas. A vila já estava desocupada, mas os soldados cumpriram as ordens de incendiar a mesma. Mesmo assim, a data ficou eternizada por marcar a fundação da primeira São Gabriel.


Desde 2003, São Gabriel tem laços de irmandade com a província de Huesca, terra natal do seu fundador, em projeto de autoria do então vereador Ricardo Bragança, que na época estava no PSDB e que buscou o estabelecimento de parcerias para desenvolvimento cultural, histórico e turístico. Recentemente, representantes do Instituto Pirenaico de Ecologia, ligado ao Ministério de Economia, Indústria e Competitividade do Reino da Espanha e estabelecido em Huesca, estiveram visitando o município para estabelecer uma nova parceria estratégica voltada à promoção do desenvolvimento sócio-ambiental e cultural de São Gabriel, fortalecendo as raízes ibéricas de sua formação, no último mês de setembro. São histórias que não devem ser esquecidas.

* Fonte: Livro "São Gabriel desde o princípio", de Osorio Santana Figueiredo e sites na internet

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 02/11/2017 12h54
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: